Marco Gomes

Geek, imigrante, nerd, periférico, biker. Founder da boo-box (vendida) e do Heartbit. Consigliere do JovemNerd.

Fundamentos básicos da Criptografia

Publicado em 2004-12-01

Criptografia e Esteganografia

O primeiro relato histórico sobre escrita secreta foi feito por Heródoto no séc. V a.C. Ele descreve como uma mensagem secreta contando as intenções de Xerxes, líder Persa, foi escrita em um par de tabuletas de madeira que foram cobertas com cera, passando despercebida pelos guardas e chegando intacta a Grécia, onde, por acaso, a cera foi raspada e a mensagem descoberta.

A técnica de simplesmente ocultar a mensagem para que ela não seja vista chama-se esteganografia, nome derivado das palavras gregas steganos, que significa coberto, e graphein, que significa escrever. Depois de Heródoto várias formas de esteganografia foram inventadas, os chineses por exemplo, escreviam mensagens em ceda fina que era amassada e coberta com cera, formando uma pequena bola que era engolida pelo mensageiro. Os romanos rapavam a cabeça do mensageiro e escreviam a mensagem com tinta permanente, depois disso esperavam seu cabelo crescer e enviavam-no ao destino, onde sua cabeça era raspada e a mensagem então, revelada.

A longevidade da esteganografia demonstra que ela oferece certa segurança, embora sofra de uma falha fundamental: se o mensageiro for revelado e a mensagem descoberta, então o conteúdo secreto é imediatamente descoberto.

Em paralelo com o desenvolvimento da esteganografia, houve o surgimento da criptografia, do grego kryptos, que significa oculto. O objetivo da criptografia não é esconder a mensagem, mas seu significado, um processo que se chama encriptação. Esse processo obedece a um protocolo preestabelecido pelo transmissor e receptor. Dessa forma, se a mensagem for interceptada por terceiros o interceptor não saberá do que se trata a mensagem e seu conteúdo continuará secreto.

Transposição e Substituição

Criptografia de transposição se dá quando se pega uma palavra ou frase e rearranjam-se as letras, gerando um anagrama. Para mensagens muito curtas este método tende a ser inseguro pois existe um número limitado de rearranjo das letras. Uma palavra de três letras por exemplo “ema” só pode ser rearranjada de seis formas: ema, eam, aem, mea, mae, ame. Entretanto, à medida que o número de letras cresce o número de arranjos cresce exponencialmente tornando impossível obter a mensagem original a menos que o processo exato de rearranjo das letras seja conhecido. Como exemplo vamos considerar esta frase. Ela contém apenas 35 letras, e, no entanto, existem mais de 50.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000 de arranjos distintos. Se uma pessoa pudesse verificar uma disposição por segundo, e se todas as pessoas no mundo trabalhassem dia e noite, ainda assim levaríamos mais de mil vezes o tempo de existência do Universo para checar todos os arranjos possíveis.

A alternativa para a transposição é a substituição, uma das primeiras descrições de uma substituição aparece no Kama-Sutra, escrito no séc. IV pelo estudioso brâmane Vatsyayana, baseado em manuscritos que datam do séc. IV a.C. O Kama-Sutra recomenda que as mulheres devem estudar 64 artes, o número 45 é mlecchita-vikalpa, a arte da escrita secreta, justificada de modo a ajudar as mulheres a esconderem os detalhes de seus relacionamentos.

Uma das técnicas recomendadas envolve o emparelhamento ao acaso das letras do alfabeto, substituindo cada letra por seu par. Usando como base o alfabeto atual, podemos emparelhá-las da seguinte forma:

A  D  H  I  K  M  O  R  S  U  W  Y  Z
V  X  B  G  J  C  Q  L  N  E  F  P  T

Assim, ao invés de escrever encontre-me à meia-noite, a remetente escreveria USMQSZLU-CU V CUGD-SQGZU.

Cifra e Código

Ao contrário do que pensa a maior parte das pessoas, cifra e código não são sinônimos.

Em um código, uma palavra ou frase é substituída por outra palavra, frase ou símbolo, por exemplo, o símbolo “”, pode significar “Ataque pelos flancos” e a palavra “Lampião” pode significar “Resistir”. O uso de códigos vem definhando ao longo dos séculos.

Em uma cifra, cada letra é substituída por outra letra ou símbolo, por exemplo, cada letra de “Resistir sem recuar” pode ser substituída pela próxima no alfabeto, o resultado é “Sftjtujr tfo sfdvbs”. Seu uso é fundamental na criptografia, sendo praticamente o único meio seguro nos dias de hoje.

Textos relacionados:

Deixe sua opinião

18 comentários

  1. Fernando Aquino comentou:

    Quando você escreve os textos de trabalho de faculdade muito bem feitos, os professores acham que você copiou o trabalho ;). Então, trate de colocar da próxima vez uns erros de concordância e até de ortografia ;). Parabens pelo trabalho. Abraços…

  2. MarcoGomes comentou:

    Hehehe, pode até parecer copiado, mas fui eu mesmo quem fiz.

    Está nessa linguagem acadêmica por causa do professor, o Pedro é um dos caras mais fodoes do Brasil no lance da Criptografia e Segurança em Dados.

    Infelizmente reprovei por faltas, por isso coloquei o texto aqui.

  3. Lina Silva comentou:

    MOMTACSPS E XXAFAQIVH

    consegue decifrar?

  4. Asprogen comentou:

    Eu tambem ando a procura de uma tradução para este texto (MOMTACSPS E XXAFAQIVH), acho que pode ter algo a ver com encriptação PGP.
    Se alguem tiver alguma ideia, agradeceria muito que fosse dito aqui.
    Parabens ao autor pelo artigo.

  5. Zé Melo comentou:

    Excelente artigo. Estive escrevendo algumas coisas(ver link) sobre criptografia e achei seu post, vou recomendar a amigos quando me perguntarem sobre o beabá dessa arte. Grande abraco.

  6. Suzanna comentou:

    Olha eu adorei todo o conteúdo.Eu tenho começado a criar um intereçe sobre o assunto e quando achei seu Blog com tudo que queria saber fiquei impressionada.Parabéns pela ótiam redação e prazer em conhecê-lo.
    Caso possa escrever para meu e-mail agradeceria.
    Bom , meu orkut :
    http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=8727730110002875784

    e meu msn : [email protected]

  7. Suzanna comentou:

    ps: Me desculpe pelo erro ortográfico , mas só agora eu percebi. rssr ,

    Suzanna

  8. wando comentou:

    ufa! fui salvo pelo gongo,pois estava sem saber como relacionar a criptografia usada na Grécia com a atual.O seu artigo me esclareceu muito.
    um abraço.
    Wando

  9. Jéssica comentou:

    Eu queria saber onde encontro cursos de criptografia. Estou muito imteressada nesta arte!!!

    Obrigada!

  10. clenilson araujo comentou:

    tenho um problema serio , tenho alguns texto que foram criados no meu msn ,e agora estão todos criptografados como faço para desfacer e colocar legivel novamente ? vc tem como me ajudar já existe alguma programa que faça isso ? deste já agradeço .

  11. Wallace Silva comentou:

    Muiot interessante essa tecnica, e gostei pacas dos post, mas gostaria de saber mais especificamente sobre o metodo usado pelos magicos/ilusionista do seculo XIX. Onde poderiamos escrever inumeros texto e somente se poderia descobrir tem a palavra chave.

    Saberia me informar como ocorre?
    vAleu

  12. Emerson Vinicius comentou:

    Muito bom o artigo,
    vou estudar mais um pouco sobre criptografia.

    Tempos atras utilizando fatoraçao+php+curl fiz um script com para quebrar senhas, mais malditos captchas

  13. Nt comentou:

    YGUYKGYJOGYJKLUROG
    consegue descifrar? ja tentei e nao consegui me ajuda ai vai é pra um trabalho que to fazendo e para continuaçao dele é preciso desvenda-lo sei que tem algo haver com carnaval a professora disse

  14. Iohuva comentou:

    como que posso me inteirar nesse assunto de criptografar?

  15. edson almeida gomes comentou:

    Como faço oara descifrar isso pnpopsprpepfpj alguem pode me ajudar

  16. Derivaldo comentou:

    Gostaria e saber se com essa tabela eu consigo fazer qualquer texto

    • Wallace Silva comentou:

      Se estiver falando de texto somente sim, mas vai ter que criar referencias pra outros caracteres com acento ou cedilha se não estiver falando de um texto em inglês por exemplo. Você também pode usar várias ferramentas prontas pra criptografar com chave e tudo o mais, bem mais facilmente que criar isso.

  17. Cifra comentou:

    Esbelto artigo parabéns !