Marco Gomes

Geek, imigrante, nerd, cristão, biker. Founder da boo-box (vendida) e do Heartbit. Consigliere do JovemNerd

Simplicidade Voluntária, meu modo de viver

Publicado em 2007-03-17

Algum tempo eu conheci a Simplicidade Voluntária, um “modo de vida” em que o praticante faz um esforço consciente pra abrir mão do que é supérfluo e ficar apenas com o que é realmente necessário pra sua felicidade. Uma vida externamente simples pode ser muito rica interiormente.

Não ache que simplicidade é pobreza, Duane Elgin, que cunhou o termo “Simplicidade Voluntária”, esclarece: a pobreza é involuntária e debilitante, a simplicidade é voluntária e mobilizadora.

O site Simplicidade Voluntária tem os primeiros passos para você entender melhor o movimento, por exemplo:

  • Ser mais crítico com a propaganda que lhe influencia
  • Qualidade de vida no lugar da quantidade de vida
  • Recreação saudável, feliz e livre de aparelhos
  • Comer sensata e sensivelmente
  • Compras por utilidade ao invés de status
  • Lembrar-se dos bilhões de pessoas que não têm a condição financeira que você tem

Minhas atitudes para uma vida simples

Pesquisei um pouco sobre o assunto e resolvi adotar, minhas principais ações para uma vida simples são:

Alimentação saudável

Minha mudança mais drástica, passei a comer produtos integrais, orgânicos, produzidos localmente e naturais. Evitando excesso de açúcar, produtos industrializados e com visível excesso de agrotóxicos. Parei também de comer carne vermelha.

O fato de preferir produtos produzidos localmente é que com isso gasta-se menos recursos com transporte e conservação. Imagine quanto combustível fóssil é queimado para trazer um simples camarão para o cerrado do planalto central. Eu não me proibi de comer produtos que sejam transportados de longe, mas diminui drasticamente a quantidade.

Economizar energia

Economizando combustível fóssil e não-fóssil, não só o combustível do meu carro, mas de qualquer um, comprando produtos produzidos localmente, oferecendo e aceitando mais caronas.

Economizo também energia elétrica, com lâmpadas fluorescentes e deixando a TV desligada, a maior parte do tempo eu não preciso dela ;)

Os espertões provocam:
_ Se você quer salvar o planeta, por que anda sozinho num carro de 4 lugares?

Eu respondo mais ou menos assim:

_ Bem, eu comprei o carro mais econômico que meu dinheiro me proporcionou, além disso, Simplicidade Voluntária permite que você se mantenha confortável e seguro, em meu caso específico, ônibus me deixaria desconfortável, moto traria insegurança. Ao invés de criticar a minha simplicidade voluntária por que você não cala sua maldita boca e faz algo pra ajudar a salvar o planeta?

Pronto, não há contra-argumentos razoáveis após esta resposta, o máximo que já ouvi são insultos irracionais e descabidos.

Parkour como recreação saudável e livre de aparelhos

Eu não comecei a praticar Parkour por isso, mas encaixou como uma luva. Inclusive o pk me deu a força de vontade e a consciência de responsabilidade sobre o meio necessárias para entender a Simplicidade Voluntária.

Ao contrário do que costumam pregar por aí, o Parkour não é sobre sair pulando obstáculos feito um ladrão ou fugitivo, é sobre treinar sua mente para compreender o meio em que você vive e interagir com ele da maneira mais objetiva possível.

Desde que o tênis não seja um Nike feito por criancinhas asiáticas, tá tudo certo ;)

Consumo

Aprendi a esperar para comprar, com uma dica do Leandro, que depois descobri ser parte da Simplicidade Voluntária: Deu vontade de comprar algo que viu numa vitrine? Espere 30 dias, se ainda se lembrar é sinal que você realmente quer, pode comprar. O número de dias pode ser levemente alterado.

Entendi também que é melhor comprar algo durável e razoavelmente mais caro do que algo descartável, e isso vai desde a coisas mais caras, como automóveis e eletrodomésticos, até coisas mais baratas, como barbeadores e CDs graváveis.

Simplicidade não significa necessariamente ter só coisas baratas, recicladas. Ela ressoa mais facilmente com preocupações com durabilidade, utilidade e beleza. Muitos itens devem ser escolhidos para durar e não como deseja a sociedade de consumo, para serem substituídos daí a pouco tempo.

Simplicidade Voluntária

Compras semanais de alimentos

Com compras mais regulares posso comprar mais produtos perecíveis como vegetais, folhagens, frutas e pães integrais, adequados para minha nova alimentação. Reduzi à zero os produtos não perecíveis industrializados, biscoitos, sucos artificiais, enlatados e conservas já não entram mais no meu apartamento.

Os motivos das minhas mudanças

Mudei com dois objetivos principais em mente:

Fazer a minha parte para salvar o planeta

Eu sei que não vou salvar o planeta sozinho, mas minha parte estou fazendo, quando Deus for cobrar da gente a destruição da Terra, minha culpa será bem menor. Além disso, se a maioria de nós tomar atitudes socialmente responsáveis o mundo pode sim mudar pra melhor, muito melhor. Minha parte eu estou fazendo, está em suas mãos agora.

Fazer a minha parte para salvar a mim mesmo

Se eu me alimentar corretamente desde agora, que tenho 20 anos, aos 40 estarei muito mais saudável que quem comeu picanhas gordurosas desde sempre. É lógica, boa alimentação implica em corpo mais saudável. Excessões podem acontecer, mas são excessões e devem ser tratadas como tal.

Eu quero ter condicionamento físico para fazer Parkour pra sempre.

E se você não se importa com seu corpo, vou te deixar preocupado agora: Você quer estar impotente e sem fôlego aos 50?

Textos relacionados:

Deixe sua opinião

83 comentários

  1. Gilberto Jr comentou:

    Parkour eh legal. Mas como vc vai ao cinema sem ir ao shopping ?

  2. Dexter comentou:

    “Simplicidade Voluntária”, nada mais, nada menos, que nome novo pra coisa velha, ou seja, isso é budismo explicado de forma mais detalhada (tibetano).

    Tenho 18 anos, levo esse tipo de vida à 5, inter e intrapessoalmente.

  3. Marco Gomes comentou:

    Respondendo

    Simplicidade voluntária é BEM diferente de budismo. Eu não acredito na deidade de Buda e pratico a S.V. Além disso, S.V. não está ligada à nenhuma religião, é responsabilidade social, não religiosa.

    Eu posso ir ao shopping, não há nada errado nisso, posso até comprar em shopping, desde que de forma “consciente”.

  4. Maira comentou:

    Clap clap clap!
    Muito bom, Marco!

    Um dos motivos que me fez continuar vegetariana foi a influência positiva que eu vi que a minha atitude causa nas outras pessoas. Quando alguém te pergunta porque você não come carne, você responde de maneira sensata e sensível, isso faz diferença na vida dela. E mesmo que essa pessoa não faça o mesmo, você ao menos trouxe alguma coisa para que ela reflita e siga em pequenas mudanças que no final podem fazer diferença.

    Vou ler o site e ver o que mais posso fazer para ajudar =)
    Beijão!

  5. Fia comentou:

    Não acho que ser radical seja o mais indicado, mas pequenas atitudes em nome da simplicidade faz a vida valer mais a pena.

  6. lilian kushi comentou:

    Acredito que ser simples, natural, verdadeiro,comum…se tornou uma das coisas mais dificeis pro ser humano.Nós nos perdemos em meio a uma série de tentativas de ter mais, melhor, ganhar mais e melhor,parecer mais e melhor…os outros nos cobram:pais, filhos, amigos, vizinhos…nós nos cobramos…afinal queremos fazer parte, nos integrar e não sermos excluídos,ficarmos de escanteio…

    Apesar de ter optado por esse caminho, me sinto bem à parte da maioria,bem diferente, bem mais só…e é bom poder conectar com pessoas que pensam e agem de forma mais consciente, mesmo pagando o preço por isso.

    Nem computador tenho…uso o da rede pública…
    No mais, simplicidade também vale na alma, no coração…chega de máscaras, artifícios,mentiras,hipocrisias…

  7. Maria Aparecida Moreira Gonzaga Avelar comentou:

    Gostei,tenho sapatos de vinte anos,roupas de dez,do mesmo modelo e da mesma cor ,o carro do meu marido é um Corcel II de trinta anos de idade.Casei sem festa,sem fantasia sem dever e sem convidados sómente com os meus sogros e meus pais .Naõ vou a festas ,naõ dou presentes,e reciclo o meu lixo.Nunca usei batom e nem maquiagem tenho rugas virgens,e a grife da minha casa é Liquidaçao;a mais de trinta anos só lavo passeios uma vez por mes na seca ; e sou muito feliz ;muito alegre e sempre disposta a simplificar a vida um pouco mais;tanto que já doei meu cadáver para um faculdade e vou economizar o velório (supérfulo) e partir para a próxima com a consciência de ter prejudicado pouco este planeta!

  8. Dexter comentou:

    Sim, a essência não deixa de ser budista. Se informe melhor.

  9. Dexter Registro comentou:

    Não considero o budismo uma “religião” no sentido literal, mas mesmo assim, realmente não está ligado à religião em si, mas com a essência filosófica dela.

  10. Dirceu comentou:

    Boa,
    Sem querer acabei fazendo algumas coisas que se não salvarem o planeta, vão me salvar.

    – Andando mais.
    – Praticando canoagem e natação.
    – Não tomando mais tanto refrigerante.
    – Comendo maças e bananas ;D

    Além que desde que tinha 15 anos eu nunca vi propagandas igual todo mundo vê. ehehe. quase todo mundo ok…

    Ahm, é mais ou menos.

  11. Fabio Tirreno comentou:

    ::Bom Marco, sou aqui do Acre e sempre que posso dou uma passadinha no seu blog. Nunca comentei antes pq não tenho costume, mas parabenizo vc pelo blog, e pela iniciativa e vou tentar na mediad do possivel mudar meus hábitos principalmente em relação a minha saúde. Há tem um blog que é muito interessante se vc puder visitar é de um colega meu: http://www.jf.eti.br
    Abraços

  12. Bruce~ comentou:

    Comentei contigo, Marco. Mas caso alguém se interesse também, recomendo ler “Eu Etiqueta”, de Carlos Drumond de Andrade.

  13. Flávio de Sá comentou:

    VIVA A SIMPLICIDADE. A simplicidade não é uma nova ordem, posto que até antes da revolução da comunicação e da informática a vida era bem simples, com os bois na frente do carro ( não que eu goste desta idéia de bois puxando carros). Simplicidade é uma retomada de consciência forçada naturalmente pela soberana mãe natureza. Ou voltamos a ser simples ou vamos todos nos f….

  14. Ana Paula comentou:

    Aderi ao movimento Simplicidade Voluntária por achar que as coisas que realmente devem ser valorizadas são as mais simples e , na maioria das vezes, gratuitas.

  15. Reginaldo comentou:

    Realmente a simplicidade voluntária é algo inerente em nós, o ser humano por sua natureza é simples mas complicou tudo. Há poucos dias me deparei com esse movimento, e estou fazendo uma mudança de pensamento, em relação as atitudes do homem moderno, que de moderno não tem nada.Podem acreditar está me fazendo um bem ter me livrado do carro, e andar de bicicleta e caminhar. Tirar o alimento que necessito da minha horta, me livrar dos supérfluos, economizar energia e água entre tantas outras coisas e aproveitar a vida com maior contato com a família e amigos, lazer, leitura. Abraços

  16. Murilo Alencar comentou:

    Essa Maria Aparecida Moreira Gonzaga Avelar é demais………Mas éla tem computador,intrnet ,etc…….não é tõ radical assim.(rss) Abraços a todos……….

  17. Sam comentou:

    Ótimoooo!!!
    Estou tentando me tornar adepta, e desde que comecei não saio um dia de casa sem levar pelo menos uma sacola cheia de coisas p/ dar…é absurda a qtidade de bugiganças q acumulamos…adorei o blog…
    bjo

  18. Nanito comentou:

    Olá marco,

    Gostei de ter descoberto seu blog. Sou um admirador do movimento Simplicidade Voluntária desde quando ouvi falar dele a primeira vez, em 1998. Não posso dizer que sou praticante, mas procuro, dentro do possível, incluir no meu dia-a-dia e da minha família alguns conceitos e ações. Acho que devemos praticar o que for conveniente para nós. Não gosto de radicalismos, nem de um lado nem de outro. O importante, como o próprio movimento prega, é viver melhor e de maneira sustentável.

  19. Rodrigo Censi comentou:

    Olá Marco!!!

    Achei seu blog procurando algo sobre S.V., gostaria de agradecer pois aprendi muito lendo seus recados, já venho pensando sobre esse assunto já faz tempo. Agora que achei a S.V. me identifiquei e fiquei feliz por saber que existem muitas pessoas que pensam igual a mim.
    Abraços, Rodrigo.

  20. GLÓRIA FERRAZ comentou:

    Olá Marco
    Meu primeiro comtato com o movimento SV foi ontem , assistindo uma matéria na TV Cultura. Na verdade o que senti foi uma “parada forçada”, talvez por ficarmos atônitos ao nos depararmos com o que deixamos para trás enquanto Ser integral. Penso que sempre tivemos conhecimento disso tudo, mas nos deixamos esquecer… entende? É chegada a hora de revermos o que estamos façando conosco, ou melhor com o planeta, visto que somos parte desse todo. Abraços

  21. comentou:

    tudo que eu preciso:uma vida simples .Depois de tanta confusão e barulho na mimha vida resolvi mudar há um ano atrás e descobri o quanto é tão bom viver e agir de forma equilibrada e consciente , pena que sou um bicho emocional e vivo me desequilibrando por conta disso e só me ferro como sempre… mas depois desse depoimento até me animei de novo , é tão bacana ver alguém parecendo tão feliz e bem pela escolha que fez. Abraços pra ti!!!

  22. LUCIA PINON comentou:

    sOU ADEPTA DESDE que nasci eu acho, nunca tive celular, carro, computador, nao compro superfluo, e agora decidi nao mais pintar os cabelos brancos, sou casada com um frances lindamente simples, moramos no campo, a natureza explode, e neste momento ascendemos nossa chamine com a madeira que nos mesmos cortamos na nossa pequena floresta.Beijos

  23. Elias comentou:

    Olá, Marco!
    Gostaria imensamente de participar de algum evento promovido pela “simplicidade voluntária”. Um treinamento, um encontro, reunião ou algo do gênero. Ficaría deveras agradecido se você me indicasse qualquer alternativa nesse sentido. Um abraço.

  24. Ricardo comentou:

    Oi Marco. Cai de pára-quedas neste movimento há umas duas semanas. Tenho melhorado meus hábitos alimentares, comendo mais frutas e verduras, bebendo menos cerveja e refrigerantes, dando mais valor as coisas que possuo e desejando menos, afinal, não precisamos de tudo que queremos. Parabéns pelo blog.

  25. sérgio tsukassa fukue comentou:

    Gosto de ver pessoas falando sobre s.v. – coisa que optei há décadas, sem saber que isso existia. Nunca tinha vsto um “site” sobre simplicidade voluntária, por isso, gostaria muito mesmo de falar horas e horas com gente que pensa assim, que dão valor à chuva, o amanhecer, a garoa, o orvalho, o luar, as estrelas…se você puder intermediar, agradeço. Um abraço.

  26. Max Gunter comentou:

    Simplicidade é bom, mas sem radicalismos.

    Simplicidade vai bem com praticidade. Simplicidade vai bem com adequabilidade. Simplicidade vai bem com sociabilidade. Simplicidade vai bem com equilíbrio.

    E, o que eu acho ser o mais importante, simplicidade vai bem com descobrir o que realmente tem valor para você.

    Não há regras para ser simples: ser simples é DESCOBRIR O QUE TEM VALOR PARA VOCÊ!

    Se celular simplifica a sua vida, adote… Se celular complica a sua vida, descarte. Se morar no interior tem valor para você, adote … Se morar no interior é chato para vc, descarte. E assim a vida segue!

    Descubra os seus sonhos, os seus valores, o seu equilíbrio…e viva a vida de acordo com eles!

  27. katia comentou:

    Marco sei que o caminho para a conquista da felicidade seria conseguir viver com mais simplicidade, mas acho muito difícil ,tenho muitas dificuldades,principalmente por morar com uma pessoa que não quer nem saber de ouvir falar nisso

  28. Silvio comentou:

    Compartilho das opiniões do MAX GUNTER: Sem radicalismos…

  29. Cíntia comentou:

    Max Gunter, vc disse tudo o que passava em minha cabeça desde que comecei a ler os comentários!
    SV não significa não ter carro, não ter comoutador, não comer bobagem, mas significa DESCOBRIR O QUE REALMENTE TEM VALOR PARA VOCÊ E SER FELIZ COM ISSO!

  30. Kiki comentou:

    Acredito que as pessoas que criticam nosso modo de viver não conseguem compreender algo maior do que elas julgam “normalidade”. Quando eu deixo de pegar um ônibus ou ir de carro para andar a pé por uma hora, as pessoas reagem como se eu fosse louca. Mas onde está a loucura em simplesmente andar à pé? Não é muito mais louco pegar ônibus lotado, com pessoas te espremendo, se sentir dentro de uma lata de sardinha e pagando um preço geralmente mais do que o transporte vale? Não vou nem citar carros porque está muito óbvio o estrago que eles fazem, embora quando precisa eu tenho que ir de carro (para transportar meu instrumento musical).

    Eu gostei dos seus pontos de vista e como coloca em prática a simplicidade voluntária. :)

  31. Edmar comentou:

    Gostei muito deste post ! Não conhecia o movimento da Simplicidade Voluntária e estudarei o assunto com maior profundidade. O maior problema com o este movimento talvez seja a facilidade com o qual ele pode ser confundido com algumas religiões mas a o conceito em si independe de religião.

  32. Juliana comentou:

    Acho que um pouco de simplicidade todos devemos ter…comer pouca bobagem (refrigerante, salgadinhos, bolachas, etc), porém radicalizar não é o certo, aliás, tudo em exagero ou radicalizado faz mal!

  33. Paulin tdC comentou:

    Rapaz, gostei muito de ler o conteudo do seu blog, a muito venho praticando normas de simplicidade em minha vida, mais com o acessoa a informaçoes detalhadas sobre a SV, vou mim aperfeiçoar mais, gostaria que mim ajudasse a como conhecer a fundo os principios basicos da SV, quero ser um seguidor dessa filosofia mais não sei onde encontrar maiores informações, obrigado desde ja e parabens!!!

  34. Augusto comentou:

    A simplicidade voluntária, acredito, não é uma questão de adesão. Parece-me, que a idéia principal é o despertar da consciência, ou seja, já que é impossível existir sem interferir, que cada um dos existentes encontre a sua conduta sustentável. Muitas vezes perdemos tempos discutindo idéias, dogmas, enfim, enquadramentos. Mas para que? Para encontrar a nossa tribo? Para achar os nossos iguais? PARE!!!! ACEITE!!!! SIMPLIFIQUE!!!! De muitos que lançaram argumentos descortinando a simplicidade voluntária, sou apenas mais um a ferir o mesmo bordão. Retire tudo (na sua medida) e recomece do seu ponto fundamental, com a sua crítica, com a sua percepção, com o seu ritmo e lembrando de conjugar o verbo ACEITAR. Posso dizer da minha experiência, de quem vem a muitos anos tentando simplificar, que o caminho da simplicidade voluntária é infindo, a cada passo mais um progresso e mais aprendizado. Contendo esta delonga, ressalto o veneno do nosso mundo conceitualista, quando comecei nesta prática a expressão não existia, então: “Me diga o conceito de simplicidade voluntária?” Qual é o conceito???? ESQUEÇA!!!! Pratique de ti para ti e ao contrário de um conceito, diversos entendimentos e sensações surgirão.
    Não sejamos rigorosos, toda a humanidade foi conduzida para o que está posto nesta matriz econômica, portanto cada um a sua maneira pode comemorar o seu ou o nosso avanço.
    Parabens pela iniciativa!!!!

  35. Carlos Magno N. Dias comentou:

    Amigo, Boa Noite.

    Espero que com o tempo as pessoas acordem e que não seja tarde. A sociedade em que vivemos é contantemente bombardeada pela propaganda e pelo consumo, mas não conseguem enchergar que a mãe terra está sendo consumida e que logo nossos herdeiros sofrerão as consequências do que plantamos ontem e hoje, ou seja, a extinção da raça humana.

  36. Reinaldo comentou:

    Olá!
    Que matéria fantástica, diferente, simples e transcendental, enfim, o ser humano livre é aquele que escolhe uma forma de viver diferente ao que é pregado pelo sistema.

    um abraço

  37. Murilo comentou:

    Olá Marco
    A simplicidade mudou minha vida, esquecí muitos problemas para mim insolúveis, busquei a felicidade em quase tudo de honesto e normal para um ser humano, e não sabia o quanto era fácil;bastou apenas parar, pensar rever pontos de vista, e recomecar com toda a força interior que todos temos latente, as vezes ignorada por ´nós mesmos, e daí foi só ser feliz com apenas 10% do que tinha antes de conhecer a SV. PARBENS A TOSDOS ADEPTOS e a tí por este formidável blog.

  38. Marcelo comentou:

    Lembrar-se dos bilhões de pessoas que não têm a condição financeira que você tem! A consciencia disso, acho a principal de todas e que nossos politicos nao possuem de forma alguma!

  39. laila comentou:

    Acredito na idéia
    Mas é preciso muita força
    De vontade para resistir a tentações
    Do mundo capitalista
    Ainda estou começando
    Espero q muitas e muitas pessoa aderem a essa idéia

  40. Antonio comentou:

    Tenho 57 anos, Faço corridas de 10 km dia sim e dia não.
    Meu carro é fieta 1.0 hiper economico. Mesmo assim só uso em situaçoes de extrema necessidade.
    Minha moto é uma Kasinski Cruiser 125cc faz 35km com um litro.
    A minha ultima viajem foi com ela. Mais de 30 horas de viajem. São Paulo a Bahia.
    Na totalidade meus moveis são reciclados.
    Churrascos, feijoadas, bifes, enlatados, e outros> Não consumo a muito tempo.
    Minhas compras faço nas feiras e não em mercados.
    Roupas, quase todas compro em brechos.
    Tenho curso superior. Ralei para fazer. Hoje não faria.
    Porque perdi uma grande parte da minha vida correndo atrás de estudos, e coisas que hoje só existem em livros antigos.
    Só cursos perdi a conta ´so da area de informatica sito alguns: Dos, Wordstar, Lotus 1,2,3, Cobol, Assembler, Office primeiras vesroes, Windows as primeiras versoes e assim vai se totalizar talves chegaria a 200.
    Imagina o mal cometido para mim e para o planeta para adquirir conhecimentos que hoje faz vergonha até de falar que sei fazer pois tudo hoje é moderno.

    Nossa não vai dar para escrever muitas coisas erradas que fazemos no decorrer da vida. Estes jovens de 20 anos, Acordaram cedo Parabéns a eles. Tenho 57 anos e sei que eles estão no caminho certo.
    Um abraço a todos da Simplicidade Voluntária.

  41. Guilherme comentou:

    Parabens Marco,

    Todo bem é contagiante por natureza, e seu exemplo nao é diferente.

    Paz e Bem.

  42. Daisy comentou:

    Olá Marco e a todos que visitam o blog.
    Tomei conhecimento hoje desse movimento SV. Vi no programa Sem Censura da TV Brasil. Achei fantástico!
    Já pratico um pouco disso, sou educadora ambiental, mas desconhecia o movimento.Vi que tem um livro a respeito,gostaria de obter informações.
    Abs

  43. Maria Flor comentou:

    O CONSUMO CONSCIENTE É FUNDAMENTAL PARA A PRESERVAÇÃO, NÃO SÓ DO PLANETA, MAS DA ESSÊNCIA HUMANA, QUE VEM SENDO DEVASTADA POR ESSA TOLICE CONSUMISTA. SIMPLICIDADE PURIFICA O PLANETA E A NATUREZA HUMANA, É UMA FILOSOFIA MUITO PRÓXIMA DA CRISTO E SÊNECA….COMO DIZ O EVANGELHO, GLÓRIA A DEUS NAS ALTURAS E PAZ NA TERRA AOS HOMENS DE BOA VONTADE…SEJAM FELIZES E CARPE DIEM!

    • vitor comentou:

      isso ja existe a muito tempo escrito na biblia

      ex ::::
      1 timoteo 6:8 diz que tendo sustento e com oque nos cobrir estaremos CONTENTES COM ESTAS COISA.

      1 timoteo 6:9 diz que o amor ao dinheiro é raiz de toda sorte de coisas prejudiciais

      mateus 5:3 diz que o segredo da felicidade esta em buscar a deus

      mateus 6: 19 diz para parar de armazenar tesouro na terra , não perder o seu precioso tempo com isso.

      1 joão 2: 15 , diz para não amar as coisas materiais do mundo que tudo oque a no mundo vai acabar

      este movimento não é algo novo , se as pessoas estuda sem a bilblia veria que isso, ja tinha sido orientado por deus, ja estava escrito na biblia a muito tempo ……..que ironia esta vida , que povinho sem noção

  44. Edivaldo comentou:

    Realmente as pessoas precisam acordar p/anecessidade de um estilo de vida menos consumista e de mais respeito p/com a natureza.Entretanto,é necessário que não sejamos hipócritas!Se realmente queremos mudar as coisas então é necessário que sacrifiquemos o nosso conforto,ou seja,não adianta falar em sustentabilidade,mas continuar apegado ao conforto de um carro,pois a atitude consciente é optar pelos meios de transporte coletivos,diminuindo o uso de subprodutos do petróleo e químicos de forma tremenda.E não adianta alegar que os transportes coletivos são péssimos…Temos que brigar p/que melhorem…não deixando que essa barreira nos desvie da opçao correta.Meias medidas de nada adiantam, é ilusão.Outra opção consciente é morar em apartamento,em vez de casa,pois economizaríamos mais espaço e energia. Outra opção é jogar a televisão fora,pois só faz idiotizar as pessoas,embora devessem educar,já que são uma concessão pública…Enfim,que essas linhas sirvam de reflexão àqueles que se julgam conscientes,mas no fundo estão iludidos porque são incapazes de se desprenderem de seus pequenos confortos,sempre achando uma desculpa

  45. Tay comentou:

    oi Marco! Vinha me sentindo estressada com toda essa correria (corremos mas não sabemos pra onde e nem por que),com toda essa pressa, necessidade de ser notado, ser importante, ser o melhor, consumo desenfreado.. e enfim! Isso me incomodou e fui atrás de ler mais sobre pessoas que queiram viver uma vida mais simples mas mais genuina..
    infelizmente ainda se encontra pouco material sobre isso e eu gostaria que, se tu pudesse, me indicasse leituras, sites ou encontros em que eu pudesse saber mais sobre o assunto.
    Desde já te agradeço!
    boa sorte nas mudanças!
    abraço!

  46. Gessyca comentou:

    Olá…
    Dentre tantos comentários, frases, é ótimo saber que não sou a unica ou uma das poucas pessoas que pensam como eu estou pensando neste momento da vida…
    Tenho 21 anos, sou casada a 8 meses, sou completamente apaixonada pelo meu marido…
    Ele trabalha muito, e as vezes temos muito pouco tempo juntos… o serviço dele é temporário, ele ganha muito bem agora, porém devido a esse valor de ganhos, se endividou no passado, e agora tem qeu correr atras do prejuizo pra poder pagar todas as dividas em até 1 ano mais, sendo que ele ainda pela frente tem 3 anos empregado. Semrpe tive uma vida humilde e simples, mas como muitas pensam, eu quando não vivia com o conforto que eu vivo hoje, pensava como seria bom, o dia que tivesse tal coisa, não me contentava com aquele pouco, e queria me tornar independente… com 18 anos abri uma lojinha de moda jovem, 5 meses depois ladrões roubaram minha loja, levaram tudo, tudo que eu nem tinha pago ainda… comprei tudo pra pagar em prestações, dai uma grande decepção… Eu costuro a 3 anos… então passei a fazer vestidos por encomenda, pra festas.e talz…pra pagar as dividas que até hoje luto pra pagá-las adoro meu atelier…amo a costura, mas não gosto de criar pra um determinado cliente… eu gosto de fazer livremente e que assim então alguem se apaixone pela minha criação… assim quero fazer apartir de janeiro se Deus quiser… vou começar a confeccionar moda pra bebe… é um sonho…
    Tudo isso me fez pensar, eu passo o dia inteiro trabalhando numa coisa que não gosto de fazer, eu rezo que chegue o fim de semana pra ficar longe do meu atelier que era meu mimo… tudo por que preciso de dinheiro… o tal dinheiro pra pagar essas contas que eu não teria se fosse mais simples… pensasse mais simples… e me dedicasse ao que eu realmente gostava de primeira… que seria a costura das minha ideias…minha criações…
    ja fazem uns 2 meses que eu passei a dar mais valor aos sentimentos… ao amor de verdade, as amizades verdadeiras… aos domingos com a familia… ou domingos a tarde em um lago… com muito verde…e som dos passaros… e isso me traz uma tranquilidade tão grande e gostosa de sentir… que gostaria… que todo dia fosse o nosso domingo…
    Estou morando num apartamento bem no centro da cidade… num duplex… enorme… que mal consigo dar conta de limpar… eu simplesmente não aguento mais o barulho dos carros aqui… preciso de paz… as vezes eu fecho as portas… e não atendo nem a campainha… desligo os telefones… pra poder pensar… saio na sacada e só vejo prédios… e isso me deixa tonta…
    eu Janeiro nos mudamos pra um lugar um pouco mais afastado…e um apartamento bem menor… não vejo a hora…
    Adorei… as mensagens de todo mundo… e agradeço a Deus… por ter me dado esta visão da vida ainda cedo..
    abraços…

  47. Amarildo Jorge comentou:

    Todos os dias planejo e tento educar a minha mente no sentido de desapegar-me de algumas coisas que amealhei na vida com muito esforço e dedicação.São alguns imóveis,que eventualmente alugo com mobília mas me dar muito aborrecimento. A vida torna-se um inferno para quem não consegue entender que é preciso saber perder,que um dia vamos perder até mesmo a própria vida…O desapego é pré-requisito para a felicidade, disso não tenho mais dúvidas. Basta olhar em volta de si para se comparar com aqueles que possuem menos coisas do que a gente e teremos a confirmação de que é fato. O apego ás coisas materiais é que nos faz consumir coisas que nos fazem mal,porcarias; tambem nos leva a adiquirir mais e mais na ilusão de que preencherá o vazio existente na alma. Há mil interpretações para a parábola de Jesus acerca da dificuldade de se conseguir uma senha para os C~eus enquanto rico,mas é isto mesmo- é mais fácil passar um camelo numa agulha do que um apegado ás coisas deste mundo encontrar a felicidade…

  48. Pedrina comentou:

    Que interessante conhecer esse movimento, pois, de alguma forma já pratico alguns preceitos sem saber que havia tanta gente na mesma filosofia.
    Compartilho a idéia de que radical não é simples. Se você quer ser radical não estará simplificando a vida e sim tornando-a mais complicada.
    Não acredito, segundo o Antonio, que o conhecimento seja perda de tempo. Ele foi útil no momento da aquisição ou, pelo menos, estimulou o cérebro para novos conhecimentos.
    Ser simples não é “não ter” e sim “ter” o essencial e que promova benefícios a um maior número de pessoas.
    Bom saber que esse movimento já existe HÁ algum tempo.
    Abraços a todos.

  49. Bárbara comentou:

    Tento viver há algum tempo nos preceitos da simplicidade voluntária, o que tem sido fundamental para mudança positiva na minha qualidade de vida. Hoje tento comprar só o que preciso, mas sem ser radical, até porque o comércio faz girar a economia, dá empregos, então não podemos rejeitá-lo totalmente. Eu acho que o que é prejudicial é o consumismo por simples vaidade. Por exemplo, a pessoa não deve ter um carro pra mostrar aos outros, mas pra satisfazer sua necessidade de locomoção. O mesmo acontece com outros bens de consumo.

  50. Washington Guimarães Cunha comentou:

    Marco, bom dia!

    Sou analista de suporte de uma grande multinacional, trabalho 8 horas por dia e vivo um inferno astral que quero me livrar, ou seja, viver a tão sonhada S.V., quando oentrei nesta empresa comecei como porteiro, fui estudando crescendo, consumindo e me endividando para que eu pudesse ser notado ou inserido em uma sociedade que não merece tanto esforço, hoje cheguei em um nível de entendiento e trabalho, que vi quanto era bom ser porteiro do que analista, meu projeto para 2011, é ser demitido da empresa que trabalho, vou mudar para o interior de pernambuco em uma cidade de 60.000 habitantes, vou cultivar quase tudo o que vou precisar, ou seja, hortaliças, tubérculos, frutas, ovos, leite, água…etc……eu e minha esposa decidimos que isso nos deixaria mais feliz e mais próximos, assim como disse um colega em post anterior a este que escrevo, que viver nesta loucura de correria não tenho mais harmonia com minha família, não tenho mais tempo para os meus enteados e esposa, resolvemos então, que em 2011, alugaremos nossa casa para a minha cunhada, e vamos levantar acampamento e iremos morar como sempre sonhamos, simples e felizes, aproveitando os momentos que é dado pelo nosso criador para cuidar mais da natureza, vêr os valores da chuva, das plantas, animais e tudo o que fizer parte da simplicidade voluntária, a minha renda virá da minha casa alugada, e de uma pequena quantia acumulada em meu tempo de casa, verificamos que não precisamos de muito para viver, e que nós definitivamente daremos um basta neste vida sem “VIDA” e que podemos ser felizes com muito menos do que temos hoje, e isso para nós não será um sofrimento, pois somos desapegados as estas coisas materiais que todos querem…..isso para nós já não faz mais sentido……um grande abraço e ótimo blog sobre a S.V., continuarei dando meus depoimentos sobre S.V., sempre que puder, mesmo morando a 2800km de SP, eu acessarei este blog e contarei como está andando nossa vida com a filosofia da “Simplicidade Voluntária”, obrigado pela oportunidade…..

    Washington

  51. nadia comentou:

    olá, acho que a melhor definição sobre SV é a de que você pode analisar o que realmente é necessário para você, em meio a tantas opções de consumo que temos hoje em dia. Além disso, ter ações conscientes no que diz respeito ao meio ambiente, fazendo cada um a sua parte para contribuir para um mundo melhor. Pra mim é isso!!!

  52. CONCEIÇÃO ENCARNAÇÃO SILVA comentou:

    Oi Marco….
    Tomei conhecimento desse movimento através da leit. de um revista de sucesso.Acho que já nasci assim SIMPLES…..como sou diretora de uma escola já me confundiram, pois não achm que eu tenho “aparencia” daqueles vencedores, sabe..a maioria das pessoas que conheço, creem que pra vc.aparecer tem que se vestir na moda. Eu acho a moda ridicula e me visto confortavelemnte. Nunca tive sequer um par de saltos altos. Todos se admiram qundo digo que só tenho 03 pares de sapatos. E é incrivel como nunca preciso de lgo que não tenho ou que doei.
    Faço o seguinte pra ajudar as pessoas(duplamnete)eu peço aos amigos pr doaram suas coisas que há mais de um ano não usam, e sempre acho quem está necessitndo daquilo!Foi assim com panelas, roupas e calçados, celular velho, e mais ..cadeirs de rodas , muletas e bengals que eram “de estimação”.
    Como alguém já falou acima, eu pauta minha vida no seguinte…
    se eu tenho em excesso, é pq. to com o que falta a meu irmão.
    Daqui a 05 anos eu vou morar na roça. isso mesmo , amo a Zona rural e tenhho uma pequena propriedade, aqui no Acre, pretendo coexistir e não explorar apenas…e causar o menor impacto possível tendo o que chammaamos de FRORESTANIA ou seja, cidadania da e na floresta.Seremos muito felizes tenho certez.
    Sabe o meu maior orgulho são meus dois filhos adolescentes que nao são nada consumista. Nunca pediram pra ter celular, não tem reconceitos alimentares e demonstram rspeito por tudo o que é vivo.
    Entretanto, nao me considero ECOXIITA, como dizem dos naturebas radicais, temos a casa mais simples possivel, assim tbem nos vestimos, mas adoro ler bons llivros, comer otimas comidas,viajar e não ter dívidas. Isso pra MIM é viver A SV.
    abrços

  53. Yuri. comentou:

    Quanto ao uso de carro, tudo bem que vc prefere seu conforto e segurança, mas se queres mesmo ajudar a salvar o planeta vc não acha que um pouco de sacríficil se faz necessário? Pedale, vá de ônibus mesmo que esteja lotado, caminhe, seja o “chato” que pede carona! Alternativas existem, cabe a gente decidir se quer fazer o esforço. Não contrariar nosso discurso com práticas incoerentes é o que eu chamo de carater, não no sentido de dureza, mas no de retidão.

    Grande abraço.

  54. Yuri. comentou:

    A terra já foi tão sacrificada, sacrifiquemos um pouco de nosso conforto por ela tbm.

    Outro abraço.

  55. Carlos comentou:

    Eu pratico simplicidade voluntária há quase dez anos, e sou muito feliz com isso. Dentre as coisas que adoto:

    – Poucas mas boas roupas. Eu evito comprar camisetas com estampas pois dificultam a combinação… além disso, estampas fazem de vc um outdoor ambulante ehehehe

    – Um bom carro popular a álcool (ou bi) por ser barato, ecônomico e com possibilidade de ter opcionais que somam conforto.

    – Muita atividade ao ar livre e com a família. Alias, sempre ponho minha família na frente de tudo!

    – Para evitar o assédio do consumismo, abro mão de ver publicidade de todas as formas: TV, jornais/revistas e na internet, não sigo blogs que espalham marketing viral.

    Mas uma sugestão que sempre digo é aprender a cultivar hortaliças. É meu hobby simplista. O cheiro de hortaliças (alecrim, lavanda) deixam a casa muito perfumada e calma. Sempre sirvo à mesa com pratos agradáveis ao olhar e paladar. Até andei publicando algumas coisas sobre isso no meu blog: http://carloscosta.org/2009/02/13/horta-de-apartamento/

    [ ]s

  56. Raphael Monteiro comentou:

    Bom…

    Li sobre a simplicidade voluntária e nao vi nada a respeito de vegetarianismo…

    Na minha opinião todo vegetariano nega a sua própria essência. O ser humano é um animal onívoro por natureza…
    falando cientificamente se você olhar a evolução da raça humana, vai ver que o fato de o homem se alimentar de carne foi fundamental para sua sobrevivência… negar isso é negar a si mesmo.

    [email protected]

  57. Regina Santiago comentou:

    Aos poucos estou me desmaterializando; é difícil, mas estou conseguindo.
    Neste natal consegui ir a cinema dentro de shopping e não comprei absolutamente nada; só comprei um presente para o amigo oculto da academia e para o médico q me operou (nada supérfluo e nem caro).
    Estou conseguindo olhar uma vitrine e não ficar extasiada; olho normalmente; não estou fazendo mais compras de supérfluos para casa, compro o q realmente irei consumir.
    Conheci o movimento em 2008; mas achei meio desencorajante, não vejo no site original notícias atualizadas.
    Mas estou fazendo a minha parte.

  58. Regina Santiago comentou:

    Com relação a moradia, troquei um apartamento em um lugar excessivamente movimentado, um lugar no bairro tido como polo gastronômico, onde pessoas vêm de quinta em diante para os diversos bares e restaurantes com seus carros possantes; não dormia direito pelo barulho da rua e também baixei minha despesa com um condomínio caríssimo; optei por morar em um apartamento tipo casa, sem condomínio, com quintal e bastante sol em um bairro mais afastado, é um lugar super legal para os meus filhos de coração, Angelina e Brad, meus amigos de quatro patas; sou aposentada, mas como tinha me aposentado cedo na área federal pq fui contemplada pelo regime antigo, continuei trabalhando na área educacional; uma rotina estressante q eu resolvi colocar um ponto final no ano passado; pra q mais um salário? se eu gastava esse salário pagando pessoas para tomar conta dos cachorros, fazendo viagens caríssimas pq não tinha tempo de pesquisar.
    Estou ótima, sem fazer nada, procurando agora um serviço voluntário; minha saúde melhorou, me dedico a fazer exercícios 3x na semana em uma academia (barata), onde faço esteira, musculação, alongamento e relaxamento estou ótima, me sentindo mais tranquila, mais sociável.

    • vitor comentou:

      isso ja existe a muito tempo escrito na biblia

      ex ::::
      1 timoteo 6:8 diz que tendo sustento e com oque nos cobrir estaremos CONTENTES COM ESTAS COISA.

      1 timoteo 6:9 diz que o amor ao dinheiro é raiz de toda sorte de coisas prejudiciais

      mateus 5:3 diz que o segredo da felicidade esta em buscar a deus

      mateus 6: 19 diz para parar de armazenar tesouro na terra , não perder o seu precioso tempo com isso.

      1 joão 2: 15 , diz para não amar as coisas materiais do mundo que tudo oque a no mundo vai acabar

      este movimento não é algo novo , se as pessoas estuda sem a bilblia veria que isso, ja tinha sido orientado por deus, ja estava escrito na biblia a muito tempo ……..que ironia esta vida , que povinho sem noção

  59. tabax comentou:

    qto a carro, há 30 anos não tenho. Tive por 5 anos um carro e bastou. Atualmente, se realmente preciso, alugo um. Sai bem mais barato. E dica pra quem quer alugar com o menor esforço e tempo necessário, entre em http://www.zazcar.com.br, (só na capital de São Paulo) e conheça este serviço pioneiro no Brasil, mas já velho de guerra em países europeus.

  60. Augusto Barbosa comentou:

    engraçado, eu pratico isso desde sempre, mas hoje muito mais. só que eu não sabia que existia um modo de vida definindo isso.

    e mais: conheço várias outras pessoas que também praticam, mas apenas como resultado da educação, do convívio e da consciência.

  61. ADL comentou:

    A simplicidade voluntária parece uma coisa boa. Mas com esse texto vc a desmoraliza, ao transformá-la enuntipo de religião, e se permitindo assim os vícios comuns a todos os religiosos. Por exemplo: no texto sobre o carro, vc imediatamente parte pra agressão mandando seu interlocutor “calar a boca” Quem age assim, não merece crédito.

    Por fim, o planeta não está sendo destruído. Isso é um mito. E também, todos sabemos que Deus não existe. Se a principal razão para a simplicidade voluntária é salvar o planeta, então não há razão para ela.

    Sei que vc responderá este comentário de maneira agressiva e violenta, pois vc já demosntrou que é essa sua estratégia de persuasão. Como disse, este é o comportamento tipico dos religiosos.

  62. ricardo comentou:

    Inclino meu coração a todos que começam a perceber, ou que já percebem a muito tempo que não existe uma única verdade homogeizante, que o planeta comporta e precisa de toda a diversidade, e que do equilíbrio, do respeito e da harmonia de todos viará a garantia do nosso futuro. UGB a todos.

  63. Camila Freitas comentou:

    Prezado Marco,

    Sou jornalista de BH e estou produzindo uma reportagem sobre pessoas que optaram por levar uma vida urbana mais simples.
    A reportagem é para a Revista MRV, de circulação nacional. (www.mrv.com.br/revista).
    Vi este seu comentário acima sobre o tema e gostaria de conversar com você sobre o assunto.
    Como estou em BH, o contato precisaria acontecer por telefone ou e-mail mesmo.
    O que fosse mais viável para você.
    Caso possa entrar em contato comigo. O meu e-mail é camilacarlafreitas.com.

    Atenciosamente,
    Camila Freitas

  64. adhelmar jose fagundes comentou:

    SV é praticada por pessoas muito inteligentes e que tem o domínio consciente de suas vidas. Elas não se deixam vencer pela mídia predatória do consumo supérfluo e sabem que a idolatria do capital corrompe o homem. Parabéns a todos que escolhem a direção única que a SV sugere e que certamente irão aperfeiçoar-se como seres humanos mais do que os outros.

  65. kin Yamaguti comentou:

    Simplicidade tem tudo a ver com naturalidade, veja a natureza, há uma estação para tudo,como nós…infância, juventude, maturidade, velhice; não se acumula nada, espaço, qualidade e quantidade tudo na medida certa e necssária…. Mais…signifca + Contas e – tranquilidade… Tudo na medida certa é sinônimo de Simplicidade, responsabilidade e cumplicidade com o Planeta.
    Gostei da sua iniciativa… vai despertando a sintonia quem ainda está na frequência do consumismo.

  66. Alessandra Figliola Silvestri comentou:

    Concordo plenamente que não precisamos abrir mão de conforto e segurança, mas podemos banir o luxo, excessos e futilidade…
    Também tenho um carro barato, uso álcool para abastecer,não é ainda o ideal, mas é melhor que combustível fóssil, meu marido faz revesamento semanal de carona, reutilizo água de máquina de lavar, sobras de alimentos, reduzir, reduzir, reduzir é meu lema.Toda a vida.Não fui educada assim, mas percebi que assim seria mais feliz.Sou publicitária, mas saí do mercado de trabalho para criar BEM os meus filhos, com presença,educando-os para serem felizes, e não para serem ricos.Sou muito mais feliz podando e cuidando de minhas plantas todas as manhãs, fazendo caminhadas num parque aqui perto, do que comparndo uma bolsa Luis Vuitton ou passeando no shopping.E sou muito feliz.Meu marido me admira, cuida de mim, e me acha muito mais interessante do que a maioria das mulheres, porque deixo de fazer as unhas no sábado pra ir com ele assistir um show de rock, ou ver a banda dele tocar, porque deixamos de ir a uma pizzaria glamourosa de SP qd estamos com pouca grana, e fazemos em casa, a a massa,o recheio, e comemos todos juntos, dando risadas com um bom “bicchieri” de vinho, como dizia meu pai…e assim vamo que vamo!!!!!

  67. Eduardo Soares comentou:

    Parabéns pela iniciativa e principalmente para alguém tão jovem. Tenho 35 e há algum tempo já venho adotando este conceito. Saí me desfazendo de tudo que só servia de entulho. Coisas que tinha um mínimo de utilidade. Hoje sou mais feliz e o desapego aos bens materiais nos faz sentir melhor conosco mesmo e com o mundo.

    Embora hoje se fale muito disso é bom lembrar que Jesus, por exemplo, já ensinava a simplicidade de vida há mais de 2000 anos.

    Abraço e seja sempre uma pessoa simples.

  68. petrickbezerra comentou:

    achei incrivel seu texto, sou do interior do pará e me indentifico muito com a simplicidade voluntária, acho muito importante e penso que ñ tem nada com religião mas sim com decisão, é claro que se alguem conciliar sua religião com uma vida mas simples vai ser legal, parabens cara!!!

    • vitor comentou:

      isso ja existe a muito tempo escrito na biblia

      ex ::::
      1 timoteo 6:8 diz que tendo sustento e com oque nos cobrir estaremos CONTENTES COM ESTAS COISA.

      1 timoteo 6:9 diz que o amor ao dinheiro é raiz de toda sorte de coisas prejudiciais

      mateus 5:3 diz que o segredo da felicidade esta em buscar a deus

      mateus 6: 19 diz para parar de armazenar tesouro na terra , não perder o seu precioso tempo com isso.

      1 joão 2: 15 , diz para não amar as coisas materiais do mundo que tudo oque a no mundo vai acabar

      este movimento não é algo novo , se as pessoas estuda sem a bilblia veria que isso, ja tinha sido orientado por deus, ja estava escrito na biblia a muito tempo ……..que ironia esta vida , que povinho sem noção

  69. francisco comentou:

    Caro Marcos, Obrigado pela sua iniciativa e sua visão de futuro. Hoje tenho 45 anos e aos 35 fiz estas mudanças que você propõe. Abraços

    • vitor comentou:

      isso ja existe a muito tempo escrito na biblia

      ex ::::
      1 timoteo 6:8 diz que tendo sustento e com oque nos cobrir estaremos CONTENTES COM ESTAS COISA.

      1 timoteo 6:9 diz que o amor ao dinheiro é raiz de toda sorte de coisas prejudiciais

      mateus 5:3 diz que o segredo da felicidade esta em buscar a deus

      mateus 6: 19 diz para parar de armazenar tesouro na terra , não perder o seu precioso tempo com isso.

      1 joão 2: 15 , diz para não amar as coisas materiais do mundo que tudo oque a no mundo vai acabar

      este movimento não é algo novo , se as pessoas estuda sem a bilblia veria que isso, ja tinha sido orientado por deus, ja estava escrito na biblia a muito tempo ……..que ironia esta vida , que povinho sem noção

  70. Também conheci a Simplicidade Voluntária. Foi a pouco tempo, mas pra mim faz total sentido viver desta forma e estou tentando transitar do estilo de vida consumista pro minimalista. Criei um blog para me manter motivado e servir como diário da minha jornada!

    • vitor comentou:

      isso ja existe a muito tempo escrito na biblia

      ex ::::
      1 timoteo 6:8 diz que tendo sustento e com oque nos cobrir estaremos CONTENTES COM ESTAS COISA.

      1 timoteo 6:9 diz que o amor ao dinheiro é raiz de toda sorte de coisas prejudiciais

      mateus 5:3 diz que o segredo da felicidade esta em buscar a deus

      mateus 6: 19 diz para parar de armazenar tesouro na terra , não perder o seu precioso tempo com isso.

      1 joão 2: 15 , diz para não amar as coisas materiais do mundo que tudo oque a no mundo vai acabar

      este movimento não é algo novo , se as pessoas estuda sem a bilblia veria que isso, ja tinha sido orientado por deus, ja estava escrito na biblia a muito tempo ……..que ironia esta vida , que povinho sem noção

  71. vitor comentou:

    isso ja existe a muito tempo escrito na biblia

    ex ::::
    1 timoteo 6:8 diz que tendo sustento e com oque nos cobrir estaremos CONTENTES COM ESTAS COISA.

    1 timoteo 6:9 diz que o amor ao dinheiro é raiz de toda sorte de coisas prejudiciais

    mateus 5:3 diz que o segredo da felicidade esta em buscar a deus

    mateus 6: 19 diz para parar de armazenar tesouro na terra , não perder o seu precioso tempo com isso.

    1 joão 2: 15 , diz para não amar as coisas materiais do mundo que tudo oque a no mundo vai acabar

    este movimento não é algo novo , se as pessoas estuda sem a bilblia veria que isso, ja tinha sido orientado por deus, ja estava escrito na biblia a muito tempo ……..que ironia esta vida , que povinho sem noção.

  72. vitor comentou:

    isso ja existe a muito tempo escrito na biblia

    ex ::::
    1 timoteo 6:8 diz que tendo sustento e com oque nos cobrir estaremos CONTENTES COM ESTAS COISA.

    1 timoteo 6:9 diz que o amor ao dinheiro é raiz de toda sorte de coisas prejudiciais

    mateus 5:3 diz que o segredo da felicidade esta em buscar a deus

    mateus 6: 19 diz para parar de armazenar tesouro na terra , não perder o seu precioso tempo com isso.

    1 joão 2: 15 , diz para não amar as coisas materiais do mundo que tudo oque a no mundo vai acabar

    este movimento não é algo novo , se as pessoas estuda sem a biblia veria que isso, ja tinha sido orientado por deus, ja estava escrito na biblia a muito tempo ……..que ironia esta vida , que povinho sem noção.

  73. Maria comentou:

    Boa noite Marco!Bem explicativo o seu texto.No meu caso, desde sempre fui simples de alma,mas levava uma vida de abundâncias desde que nasci.Há três anos perdi o meu pai,o meu amparo ,o meu grande amor.Perdi o chão ao ver ele sem vida.Tudo ao meu redor daquele dia em diante perdeu o sentido definitivamente em minha vida,carro,casa,roupa,festa,ficou tudo vazio..,tudo se tornou tão insosso aos meus olhos,diante daquela perda irreparável.Ao tempo que mamãe foi doando as coisas que eram dele,(outra dor imensa senti)fui doando as minhas também.Até que cheguei ao necessário que se pode viver.Eu não sentia mais falta daquilo tudo,nem me importei com o que os outros iam pensar ,simplesmente por não caberem mais em mim aqueles valores.Eu caminhei pelas ruas sem pressa, apreciei andar a pé,colhi frutas no pomar ,não fiz mais compromissos formais,não vou a festas, não me cobro tanto,nem tenho zap.Quando conheci o movimento SV ,vi que não estava caminhando só.É bom estarmos juntos, e sermos livres.Mais belo ainda é libertar o nosso corpo das coisas mundanas ,táo passageiras.Valorizemos mais o essencial que se chama amor,porque ele , é o único tesouro que levamos dessa vida quando partimos.