Marco Gomes

Interneteiro, imigrante, nerd, cristão, biker. Founder da boo-box (vendida) e Mova Mais. Consigliere do JovemNerd

No Mac OS X os programas não são janelas

Publicado em 2008-04-21

Uma das principais diferenças pra quem migra de Windows ou Linux pra computadores Apple com Mac OS X[bb] é a diferença no conceito de janelas. No Windows, Gnome e KDE, o programa é uma janela. No Mac OS X, o programa pode ter uma ou mais janelas, ou não.

Acredito que este conceito é herança das idéias de Jef Raskin[bb] para o projeto Machintosh, onde a interface não teria janela alguma, e os aplicativos poderiam ser usados em qualquer lugar. Se eu quisesse usar os recursos de edição de foto enquanto edito um documento, poderia fazê-lo, assim como usar a calculadora no meio de um chat com um amigo, por exemplo.

No Mac OS X, os aplicativos podem ter janelas, mas se você fecha a janela, o progra ma continua rodando, normalmente. Quando eu abro o navegador Safari, automaticamente uma janela é exibida, se eu fecho esta janela o programa continua em execução. O mesmo para qualquer outro programa, como Mail, Address Book, Firefox.

Com isso você pode ter cliente de e-mail, torrents, musica, gerenciador P2P, instant messenger, dois navegadores Web e calculadora sem quem nenhum deles ocupe espaço na sua área de trabalho com janelas ou atalhos na barra de ferramentas.

A desvantagem é que se você não se cuidar, pode deixar muitos programas abertos e consumir toda a sua memória RAM com aplicativos que não estão sendo utilizados.

Eu particularmente gosto muito do modo como o OS X gerencia as janelas, me deixando livre pra ter vários aplicativos abertos sem que eles ocupem espaço na minha área de trabalho. Porém, já vi vários usuários pouco cuidadosos com Photoshop e Flash abertos sem necessidade, assim não tem 4 GB de RAM que aguente.

Gravei um vídeo que explica este conceito:

Textos relacionados:

Deixe sua opinião

29 comentários

  1. Sandra Landeiro comentou:

    Um dia… um dia… terei um Mac ;D

    01 3! \o/

  2. Guilherme comentou:

    Eu adoro o modo como o OS X gerencia as janelas =]

    PS: Ainda no Tiger?? o_O

  3. Renato comentou:

    Tá.., e dai ? vc se considera algum pensador do ramo de tecnologia? Qual o objetivo deste seu site ?

  4. MarcoGomes comentou:

    @Renato: O objetivo deste meu site? Conquistar loiras oxigenadas e conseguir coversíveis vermelhos, claro!
    (confesso que não tem dado muito certo)

  5. Gabriel Rodrigues comentou:

    Quem acha que esse post foi feito só pra boo-box funcionar e vender iPods e “Apple coisas” levanta a mão! _o/

    Hehehe, brincadeiras a parte, eu ADORO o Mac. O único ponto negativo que eu vejo nisso é que ele consome MUITA memória. Muita mesmo.

    Fora isso, acho que esse conceito de aplicações é imbatível. <viagem>Seria maneiro se tivéssemos um sistema operacional que tivesse sempre com todos os aplicativos abertos utilizando uma memória separada, enquanto em outro lugar (físico ou não), o sistema operacional administrasse tudo livremente. Uma BALA eu diria.</viagem>

    Será que em uma galáxia muito distante teremos mais algum sistema operacional pra concorrer com o Mac e Windows? O.O

    Alguém tá afim de começar algum? :P

  6. Gabriel Gilini comentou:

    Tem um tal de linux aí que ouvi falar esses dias, mas parece ser ruinzinho, viu.

  7. André AHIP comentou:

    Hhuahauhahuauh.. esse comentário me fez lembrar de um episódio de long long time ago… alguém com a perguntinha “Quem é você na cena?” a colegas numa situação igualmente nonsense…

  8. Licio comentou:

    Acho que nem a Marimoon recebe comentários assim!

  9. Julian comentou:

    uhahuauhauhahuauhhuauhahua
    comentário mais engraçado o #3!

  10. Leonardo Pinheiro comentou:

    Gabriel Rodrigues: sua informação a respeito do consumo de memória RAM está equivocada. Um Apple rodando Tiger com 512MB de RAM impressiona! É relativamente muito eficiente, não fica “lerdo” igual Windows ou mesmo Linux 2.6.9.

    Atualmente o Linux (série 2.6.2x) gerencia memória melhor que o Mac 10.5 e Windows XP/Vista. Sem falar que o gerenciamento de I/O do Linux é *muito* melhor. E sim, quando eu falo em Linux, estou falando apenas do kernel, não de um sistema completo (como Ubuntu, SUSE Linux Enteprise Desktop, Debian).

    MarcoGomes: quando você fecha a janela de um programa e ele ficar aberto, se você não voltar a usar o programa ele vai sair da RAM e vai migrar para o swap assim que houver pressão na RAM, ou seja, o sistema operacional *não* vai “deixar muitos programas abertos e consumir toda a sua memória RAM com aplicativos que não estão sendo utilizados”. Isso acontece nos sistemas operacionais contemporâneos (Mac, Windows XP, Linux, *BSD). Enquanto o swap não estiver lotado, vc teoricamente pode abrir quantos programas quiser. E o Leopard, se não me engano, faz aumento/redução de swap automaticamente, então o limite é o tamanho do HD. Faça um teste: deixe diversos programas abertos e sem uso durante horas enquanto usa apenas alguns outros programas, e verá que o computador continua funcionando bonitinho, a não ser que os programas abertos tenham muitos memory leaks (tipo o Firefox das séries 1 e 2, e o Mail), quando então eles encheriam a memória por terem defeitos e não por estarem simplesmente abertos.

    Como sempre, ter um pouco de conhecimento aprofundado em sistemas operacionais ajuda a entender o que acontece psicologicamente com nosso melhor amigo (o computador). Espero ter acrescentado algo à discussão :-)

  11. Gabriel Rodrigues comentou:

    @Leonardo Pinheiro:

    Pô… Só pra não ter sido chamado de equivocado a toa, em momento NENHUM eu disse que ele ficava LENTO. Eu disse que CONSOME memória, assim como o tamanho das aplicações também é maior, em comparação à outros, acredito que, por causa da sua arquitetura. (E eu tô ligado na parada de memória ativa, ociosa e etc.)

    No resto, comentário indiscutível! :D Muito bom saber essa parada do swap. Valeu pela colaboração cara!

  12. MarcoGomes comentou:

    @Leonardo Pinheiro Valeu pela explicacao pública sobre SWAP, eu já sabia disso tudo, mas nao queria entrar nos pormenores tecnicos no post.

    A propósito, o sistema fica EXTREMAMENTE lento se você lotar sua RAM *E* seu HD com a SWAP… Meu HD certa vez ficou com apenas 8 GB livres (lotei de filmes e séries), e esses 8 GB foram consumidos pela SWAP… Consequentemente ele começou a fazer um terceiro nível de gerenciamento de memória: Enche a RAM, enche a SWAP, apaga a SWAP se precisar de mais. Com isso, cada clique pra mudar de programa, do Firefox pro Mail por exemplo, demorava uma eternidade.

    Sendo macaco velho, notei que o HD havia enchido e que a SWAP estava abarrotada, liberei mais uns gigas no HD e tudo se resolveu. Atualmente estou com 32 GB livres e o sistema está rodando bem.

    Disse isso tudo só pra provar meu ponto: Se você abusar, o sistema operacional VAI “deixar muitos programas abertos e consumir toda a sua memória RAM com aplicativos que não estão sendo utilizados” SIM.

    Mais uma vez obrigado por enriquecer a discussao.

  13. Leonardo Pinheiro comentou:

    Gabriel Rodrigues: entendi. A propósito, eu não quis te chamar de equivocado, mas que a informação estava equivocada (é diferente). E entendi errado o que você disse, na verdade. Se realmente você quer dizer que os programas ocupam “mais” memória, acho muito interessante! Ainda não ouvi falar de um método que permita saber com precisão ou até comparar o tamanho em memória dos programas (se vc souber, me avise) mas pode ser que você deu uma olhada por cima e constatou que os programas são realmente maiores. Se acaso você “manjar” deste assunto, eu gostaria de ter mais detalhes. Isso muito me interessa.

    MarcoGomes: caraca… 32GB! Sim, você tem razão. Você há de concordar comigo que de forma geral, para usuários simples, a pressão na RAM dificilmente vai causar um estrangulamento do swap. Comigo mesmo aconteceu apenas 2 vezes, mas porque nas duas eu tava rodando 2 máquinas virtuais no VMware Fusion e meu HD tava lotado – e olha que diariamente eu dou uma surra no Leopard. O estrangulamento de swap é uma coisa considerada tão rara e tão difícil de lidar que é pouco discutida entre os programadores do Linux (kernel). Pelo que li em um livro de kernel (Linux Kernel Development 2nd Edition) e com base em alguns artigos que li no LWN.net, e com base em experiência própria, o estrangulamento do swap é um caso excepcional, extremo e raro. E quando ele acontece, sai de baixo!

    Que eu saiba, o Leopard aumenta dinamicamente o tamanho do swap, talvez o Windows tenha esta opção também, mas o Linux não por enquanto. Quando o HD lota, e há pressão na RAM, o kernel escolhe um processo para matar (pelo menos no Linux é assim). No Mac talvez não seja assim, talvez o sistema fique simplesmente lento, esperando algum processo “se suicidar”.

    No Windows XP, não me lembro de uma única vez em que ocorreu estrangulamento de swap comigo.

    E uma coisa que ajuda é que os HDs de “hoje em dia” são bastante grandes.

    Então, voltando ao ponto, se um usuário for um leet haxor mauzão e seguir os passos da receita para a auto-destruição, vai acontecer um estrangulamento de swap e ele nunca mais vai querer repeti-lo. Mas se o usuário estiver em uma faixa a partir de um cara iniciante até um cara mediano-avançado isso dificilmente vai acontecer (mesmo que ele rode 1 máquina virtual e deixe o Safari aberto por 19 dias*).

    Espero que desta vez eu tenha me expressado melhor. Abraços.

    * Eu mesmo nunca consegui deixar o Safari aberto mais de 8 dias.

  14. Renato Santos comentou:

    Huhuauhhua, o meu chara ta loko, to rindo até agora da pergunta que ele te fez(comentário 3)… ele tomou uns bagulhos dos bons… muito bom.

    “Ta doidão do ácido mané?”

  15. Nathangomes comentou:

    Eu repito o comentário 1…
    E quero saber se posso instalar o mac os x no meu pc?

  16. Nathangomes comentou:

    Meu pc que é seu…

  17. Juliano comentou:

    O linux arranjou uma forma muito boa dos programas em execução não ocuparem a sua área de trabalho, no linux você possui quantas áreas de trabalho você quiser, e assim vc se organiza do jeito que vc quiser nas áreas de trabalho, move um probrama de uma para outra apenas arrastando o mouse.

    Eu não sabia que o Mac OS X funcionava assim, mas neste quesito eu já gosto mais do meu linux =D

  18. Licio comentou:

    @Juliano – O mac tambem faz isso, usando o exposé. Ele funciona da mesma forma que os desktops virtuais do gnome e kde usando xgl :D

  19. Marcelo Eduardo comentou:

    Leonardo : Dtrace :) ou agora no leopard : instruments.
    Combina isso, com um valgrind e qualquer problema seu relacionado a memoria no dev tá mais “perto” de ser resolvido sem dor.

    Abs

    Marcelo

  20. Thiago Morais comentou:

    Ei pessoal, alguem pode me ajudar?
    Meu MAC travou. Quando ligo aparece uma pasta com uma interrogaçao. Como posso solucionar esse problema?

  21. Leonardo comentou:

    Thiago,

    Isso aconteceu no computador de um amigo quando o HD dele pifou.

  22. hernani comentou:

    encontro uma duvida no meu mac…

    estes dias queria abrir o safari,e ao tentar abrir ele apareceu com um ponto de interrogaçao por cima… que quer dizer??
    que posso fazer para corrigir a situaçao??

    para alem disto meu itunes tb se encontra com um sinal de proibido por cima e ao abrir diz…
    nao e compativel com esta arquitectura..

    que devo fazer para solucionar a situaçao??

    obrigado e cumprimentos

  23. Rodrigo Zimmermann comentou:

    Acho este conceito muito ruim! Quando eu fecho uma janela eu quero que o aplicativo também seja fechado! A não ser que seja um aplicativo que fique preso à bandeja do sistema.
    Não gosto de ter que fazer outras operações para fechar um aplicativo, quero clicar no botão fechar da janela e fechar o aplicativo junto com ela!

    Aliás, eu sou usuário de Linux e gosto muito da maneira como o Linux trabalha. Sinceramente imbatível!

  24. Lia comentou:

    Meu icone de fotos aparece com um ponto de interrogacao em cima. Nao consigo baixar fotos da minha camera para meu mac, nem do meu iPhone para meu MAC. O que eu faco? : (

  25. Wellington comentou:

    Legal, não sabia sobre o gerenciamento de janelas no mac.

    Pretendo adquirir um e utilizá-lo para programar, enquanto não tenho fico só na vontade :(

  26. Ronan comentou:

    Por favor me responda, procurei a resposta no google mas não achei nada…

    Faço alguns programas em java e também utilizo o flex. Ambos rodando dentro do Eclipse. Mas se eu to com a perspectiva em Java só consigo usar java…

    Saberia me dizer como abro mais de uma janela do eclipse ou qualquer aplicativo no leopard? Isso sem que tenha que sar a opção em View > Nova janela.

  27. Sidney S. Okiyama comentou:

    Realmente o modo como o Mac OS se comporta com as “janelas” é bem interessante. Um desktop limpo, bem diferente do Windows, que agrupa ou simplesmente deixa tudo exposto na barra de tarefas.

    Sou novato no mundo Mac, porém, já posso dizer que não comprarei mais a plataforma PC/Windows.