Marco Gomes

Geek, imigrante, nerd, cristão, biker. Founder da boo-box (vendida) e do Heartbit. Consigliere do JovemNerd

Por que fazemos o que fazemos? Ou: Qual o valor social do nosso trabalho?

Publicado em 2015-01-16

É sempre bom quando um beneficiado pelo nosso trabalho nos lembra do porque fazemos o que fazemos.

Normalmente ficamos ocupados pelos afazeres do dia-a-dia e nos esquecemos da motivação por trás do nosso trabalho. Você já parou p/ pensar por que fazemos o que fazemos?

“graças a Boo-box eu consegui me estabilizar na faculdade, sair de casa e lutar por um futuro melhor” Bia Furquini

“graças a Boo-box eu consegui me estabilizar na faculdade, sair de casa e lutar por um futuro melhor” Bia Furquini

Além de ganhar dinheiro e gerar lucro, acho importante que toda empresa (startup ou não) contribua de alguma maneira para a sociedade, costumo chamar isso de “valor social” (nem sei se este seria o termo correto, mas enfim). Sempre me questiono: Qual o valor social do meu trabalho? O que eu faço diariamente tem colaborado para melhorar a vida das pessoas?

A boo-box, projeto que iniciei com amigos em 2006 e fundei como empresa em 2007, hoje tem uma equipe de 40 pessoas incríveis. Ajudamos empresas a fazer propaganda segmentada de seus produtos e serviços em uma rede com mais de 500 mil sites e blogs, que ganham dinheiro pela publicidade apresentada e podem, com isso, produzir conteúdo cada vez melhor e, também, mudar suas realidades, como aconteceu com a Bia Furquini. Sinto muito orgulho do resultado do nosso trabalho.

Fonte do comentário: ▶ #140mba – Fake it till you make it (Finja até construir) (s02e02)

Textos relacionados:

Responda o comentário de Bia Furquini

6 comentários

  1. Sergio comentou:

    Toda empresa gera valor social, afinal é a sociedade que compra seus produtos, e só estão comprando pois enxergaram valor naquilo. Até mesmo sem querer o valor é gerado, por exemplo: você tem pão quentinho cedo não pela benevolência do padeiro, mas porquê ele busca pelo lucro.

    • Marco Gomes comentou:

      Discordo, existem empresas que constroem valor e existem empresas que destroem valor. Tanto destroem valor que quebram, como é o caso da maior parte das companhias aéreas, que operam em déficit por anos e, quando não conseguem mais financiamento externo, quebram. Quebram por não criar valor.

      • Sergio comentou:

        Mas eu falava sobre valor social Marco, e não financeiro. Mesmo a empresa que faliu enquanto ela operava gera valor (social) para as pessoas, se ela não soube agradar seus clientes ao longo do tempo, é outra questão. Alias, todo termo que leva ‘social’ na frente acho que é redundância, tipo um termo que está na moda: justiça social, se é justiça, é social, pois justiça só se faz para as pessoas.

  2. Olá, bom dia!

    Trabalho em uma consultoria de recrutamento e seleção e estamos com algumas oportunidades para a área de TI em Blumenau/SC. Dentre elas, destacamos:

    – Analista da Qualidade (Testes)
    – Programador C#
    – Programador JAVA
    – Programador Delphi
    – Arquiteto de Informação/UX Designer

    Interessados encaminhar cv para [email protected] ou candidatar-se através do site http://www.keeptalent.com.br

  3. Anna Vlis comentou:

    Testemunho inspirador, que bom que a Boo Box está ajudando tanto assim, espero poder dizer isso em breve já que estou batalhando muito para conseguir bons resultados com meus blogs.

  4. Bia Furquini comentou:

    E depois de tanto tempo, mesmo sem noivado, mesmo com tudo tendo um rumo diferente eu acho isso solto pela internet.
    Você e ainda continua fazendo a diferença na vida de muita gente.
    Gratidão infinita pela sua luz, querido!