Marco Gomes

Geek, imigrante, nerd, cristão, biker. Founder da boo-box (vendida) e do Heartbit. Consigliere do JovemNerd

Matisyahu, o rapper-reggaeman judeu

Publicado em 2006-04-27

Matisyahu em close

Matisyahu[bb] é um rapper-reggaeman judeu, mestre no beatbox (som de bases de rap somente com a boca, imitando pickups e batidas funk) tem pouco mais de 20 anos e não faz shows aos sábados (do calendário judeu, ou seja, do pôr do sol da sexta ao pôr do sol do sábado).

Ele nasceu e cresceu nas ruas dos Estados Unidos, como um garoto pobre comum, onde recebeu influências da cultura músical urbana e aprendeu a fazer rap e reggae[bb], no final da adolescência viajou para Israel, onde retornou às suas raízes, resolvendo seguir a religião judaica.

Ao invés de abandonar os estilos musicais que gostava na adolescência, ele começou a usá-los para pregar sua crença e esperança em Javé. Hoje ele faz reggae com forte influências do rap e letras profundamente espirituais.

Versos positivistas e esperançosos, como: eu olho para o céu de onde me vem o socorro[1], e outras citações ao Torá[2] são comuns em suas letras.

Ele constantemente faz apresentações com o beatboxer muçulmano Kenny Muhammad. Também fez participação especial em duas músicas do álbum Testify da banda evangélica P.O.D..

Experiência pessoal

A melodia do reggae com versos positivos e diretos do rap confortam mente e espírito, fazem refletir sobre atitudes e valores pregados atualmente. Preste bastante atenção no conjunto letra-melodia, talvez você também sinta o mesmo.

Mercado nacional

Matisyahu em close

Ouço o artista a aproximadamente 4 meses, acompanhei o lançamento do novo álbum, chamado Youth[bb], na minha opinião o melhor dos três já lançados (por ser mais dub e menos reggae roots). Alguns meses atrás tentei comprar um de seus CDs no Submarino ou Americanas, quase R$:100,00, impossível.

Porém, a MTV Brasil aparentemente está inserindo o artista no mercado nacional, passando alguns de seus videoclipes em sua programação diária, um deles consta até no Top 10 desta semana.

Em breve devem sair CDs no mercado nacional (a preços menos abusivos), provavelmente serão lançados DVDs também. Se dermos sorte podem até contratá-lo para alguns shows em lugares esquecidos pelo show business, como Brasília.

Matar a curiosidade não é pecado

Se você leu até aqui, já deve estar procurado mais informações sobre o artista em uma outra aba (ou janela) do navegador. Para poupar um pouco seus esforços, passo aqui alguns links interessantes onde você pode conferir o trabalho deste músico sensacional.

Matisyahu cantando com um kipa na cabeça
  1. Site oficial do artista;
  2. Tocador multimídia do artista: aplicação em Flash onde você pode conferir algumas músicas e vídeos;
  3. Descrição do artista na Wikipédia: grande quantidade de informações sobre o artista e seus álbuns.
  4. JDub Records: gravadora judaica voltada para artistas do segmento Dub;
  5. Perfil do artista no MySpace: onde você pode conferir mais músicas;
  6. Letras de todas as músicas do artista.

[1] Elevo meus olhos para os montes: De onde me virá o socorro? Salmo 121 do rei Davi.

[2] O conteúdo do Torá é o pentateuco, os cinco primeiros livros do Antigo Testamento da Bíblia Sagrada Cristã.

Textos relacionados:

Deixe sua opinião

34 comentários

  1. Flávia comentou:

    É simplismente excelente…

    Sem comentários!

  2. Adam Brandizzi comentou:

    Curioso até fiquei, mas eu não ouço mais música :)

    Eu não gosto de rap, mas sempre me interessei pelo Judaísmo. Quero ver isto, especialmente porque ele canta com um muçulmano.

    PS: e a UnB, parou?

  3. Rodrigo comentou:

    Pra mim é o Ben Forta da Macromedia com microfone!

    :-)

  4. Rodrigo comentou:

    Não falei?

    :-P Hehehehehe….

  5. Júlio Cesar comentou:

    É um grande cara mesmo, baxei os cds dele a pouco tempo, as letras são muito boas e ele tem um talento especial :).
    Parabéns pelas palavras

  6. piclas comentou:

    massa de mais nao tem como nao gostar e de fuder

  7. M. PALMA comentou:

    Tenho 36 anos e estava FARTO E CANSADO do reggae
    que rola por aí( afinal,comecei a ouvir reggae a praticament
    nte 20 anos!), mas depois de ouvir Matisyahu ,além de
    ter gostado muito,creio que seu estilo original REVIGOROU o
    o gênero.

  8. gustavo comentou:

    Até gosto da música dele…muito boa…tão boa quanto o Gentleman, que também é novo toca regae…porém, Matisyahu é Israelense e , pelo que li na internet, é um Judeu fervoroso e devoto…queria saber se ele é a favor de ataques que Israel fas contra o povo Palestino…não quero patrocinar esses ataques ouvindo a música de Matisyahu ( se ele for a favor disso)…por isso queria saber qual a posição dele sobre o Estado de Israel e seus ataques…espero que ele seja totalmente contra, pois a música dele é muito boa…

  9. Marco Gomes comentou:

    Cara, vc confundiu um pouco as coisas, ele é judeu sim, mas não é israelense, são coisas COMPLETAMENTE diferentes.

    Ele nasceu nos Estados Unidos e converteu-se a uma religião. Culpá-lo pelos ataques à Israel é tão preconceituoso quanto culpar todos os muçulmanos pelo 11 de setembro, ou todos os ingleses pelo brasileiro morto na estação de metro.

    Tenha certeza que apoiar o Matisyahu é totalmente diferente de apoiar os ataques israelenses.

    E só mais uma coisa: Não acredite cegamente na mídia, os palestinos NÃO são inocentes no caso. Existe contra-ataque e tudo é uma jogada da Síria para conseguir controlar a área que antes era controlada pelo Saddam.

  10. Bruno Lino comentou:

    Eu conheci matisyahu puxando por engano sua música na net, King Without a Crown, adorei! hoje sou fã
    obs: o cd dele na americanas, se não me egano, tá 27 reais
    Ele com POD eh ainda melhor
    what i’m finghting for peace
    vlw

  11. Gian lucas comentou:

    po galera

  12. angela sollares comentou:

    Matisyahu é uma personalidade sui generis no mundo do rap. Tenho feito pesquisas sobre a cultura hip hop pois estou montando uma banda feminina de reggae com influências de rap e aí passei a conhecer essa figura que traz o mantra da sua religião como tema de sua música.

  13. Doda londresz comentou:

    tenho ouvido diariamente amigos comentarem sobre esse cara, ainda não ouvi, so o vi de relançe na MTVBrasil, Li alguns comentários acima e o que mais me incomoda e que ainda acham que judaísmo e o Estado de Israel são cumplices de guerra….

  14. Hudson Malta comentou:

    Finalmente algo novo e sincero na mídia pop. Confio no Matisyahu, não acredito que seja fruto de um marketing bem feito. Espero que ele não se desvirtue nesse universo sórdido da pop-art. Eu ouvi, gostei e recomendo.

  15. FabioSpank comentou:

    È realmente uma banda muito boa !
    ABS:–>

  16. maykon cristiano comentou:

    a primeira musik que ouvi do matisyahu foi na mtv ele estava estreando seu novo clip youth simplesmente adorei a letra e comecei a ouvir a que mais gosto é time of your song…

  17. Carol comentou:

    Eu não consigo parar de escutar Matisyahu… é simplismente viciante… tenho mais de 300 músicas no meu ipod, mas só consigo escutar Matisyahu!!!!

    É engraçado, tipo, eu não consigo entender exatamente tudo o q ele fala, pois quem conhece sabe q ele canta muitooooooo rápido!!! rs Mas o q entendo das letras e melodias me transmitem uma sensação ótima… coisa q outras bandas não o fazem…

    Ótimo músico!!!!!

  18. Cal Machado comentou:

    Matisyahu, é o novo icone da música judaica, mesmo com as misturas de reagge,hip-hop…sabe muito bem com passar a mensagem ao publico jovem, sem esquecer de suas raízes.

    SHALOM !!!

  19. Jose comentou:

    Onde posso descobrir a agenda de shows mundiais de Matisyahu?
    Quando será que vai ter um em Jerusalem?
    Acho que o clipe da musica “Jerusalem” explica exatamente a ideologia da fé judaica e do sionismo, de que é desejar manter a cultura judaica e a liberdade a todos os povos.

    Abrax

  20. claudia comentou:

    adorei ele, alem das musicas quesão otimas, ele é muito fofo, e este estilo dele e muito imteresante, eu mim casaria com ele se ele quisese, e se eu ja não fosse casada.rrrrrrrrrrsssssssssssss. beijos a todos os fans.

  21. hudson Malta comentou:

    Nossa, essa tá no sufoco!!! rsrsrs… Claudia, para casar com um judeu vc teria que se converter antes… ;)

  22. Juliano comentou:

    Caraca…
    To sabendo do cara só a um dia e ja sou Fãnzão do Cara!
    Canta MUITO!
    Não existe musica dele que eu não gostei!
    Biaxei vááárias musicas!
    Agora quero o CD!

    ele veio no inicio do Ano aqui no Brasil, tem previsões de voltar?

  23. Maykon comentou:

    vcs e foda nem cometario so do brasil maykon ate

  24. Mauro comentou:

    ouçam as musicas do P.O.D. onde ele faz participação, muito boa a mistura de reggae e rap destes 2 super talentos, acessem o link: http://www.tehorng.com/artist.php?artist=P.O.D. e baixem as musicas, são os melhores raggae e rap q ja ouvi.

  25. Marco comentou:

    O kra bota pa fude a glera do surf curte o som e qualquer um q para pra sentir o som com uma galera massa vai gostar e assimilar as musicas a bons momentos
    =) vlww aeww!!

  26. anarco rap comentou:

    Camaradas, qual a posição de fato do matisyahu diante do Estado de Israel(Genocida e patrocinado pela ONU)? Pois uma coisa é o camarada ser judeu, nada contra, outra é ele ser sionista que requer necessariamente o apoio a formação do Estado israelense. Pergunto isso pois apesar de ter gostado bastante da musica dele eu nao me sentiria a vontade em escutar algum patrocinador de atrocidades da burguesia muito menos esta farsa produzida por dinheiro de bancos ligados à divida externa dos paises imperialistas.
    Só gostaria de ser informado sobre a posição ideologica dele…e a proposito isso nao é preconceito e sim precaução pois para mim nao existe diferença entre um sionista e um nazista ja que os dois pregam exterminio em massa…seja na contra judeus ou contra palestinos.
    Saúde e Anarquia!!

  27. leonardo comentou:

    camarada anarcorap, saiba que este sujeito, o Matisyahu é sim um fascista/sionista, basta ler a letra de “Jerusalem” onde ele deixa bem claro seu posicionamento, usando dos mesmos argumentos sujos que todo o sionista utiliza:

    [Jerusalem, traduzida]
    Aos dias antigos, nos iremos retornar sem demora
    Fortalecer a bondade e a generosidade em nosso caminho
    Nos temos viajado de estado para estado
    e não temos entendido o que eles falam
    3000 anos sem um lugar para estar
    e eles querem que eu desista da minha terra
    Você não vê, não é sobre a terra ou o mar
    Não o país mas a moradia de sua majestade

    Reconstrua o templo e a coroa de gloria
    Anos se foram, uns sessenta
    Queimando no forno neste século
    e o gás tentou me parar, mas ele não pôde me deter
    eu não irei mentir, eu não irei adormecer
    ele virá sobre os mares, sim ele me fará ficar livre
    apague os demônios de sua memória
    mude seu nome e sua identidade
    Medo da verdade e da nossa negra história
    Porque todos sempre nos perseguem
    Cortando as raízes da nossa árvore genealógica
    Você não sabe que esse não é o jeito de ser

    Avançar nestas maneiras, e os mundos enlouquecem
    Você não sabe que isso é apenas uma fase
    O exemplo que Simão disse
    se eu esquecer a verdade então minhas palavras não penetraram
    Babilônia queima no lugar, não podendo ver através do embaçado
    Cortando para baixo todos em seus caminhos sujos
    Esse o preço que você paga por vender mentiras para a juventude
    De jeito nenhum, não está ok, oh de jeito nenhum, não está ok, hey
    Ninguém irá parar meu caminho
    Ninguém irá me puxar para baixo
    Oh não, eu tenho que continuar
    Manter-me vivo

    ———————————————————–

    Aqui uma letra mais descente sobre o sionismo, do “LOBOTOMIA”:

    Política Sionista
    (Lobotomia)

    Sob um pretexto pacifista
    Exterminam civis a sangue frio
    São as vidas humanas sempre pagando
    Pelos lucros de uma guerra sionista

    Política sionista de uma
    guerra racista
    Guerra sionista de políticos fascistas

    Assasinos de bandeira defensiva
    Escolhem suas vítimas palestinas
    Bombardeando Beirute
    Recobrindo o Líbano de sangue

    Ostentando um fanatismo religioso
    São utilizados como instrumento
    para manter interesses econômicos
    E servir como uma base militar

    ———————————————————

    Boicote os fascistas!
    Saudações libertárias

  28. leonardo comentou:

    mais uma coisa:

    Ser anti-sionista não tem nada a ver com ser anti-semita. Há inclusive muitos judeus anti-sionistas, sendo que muitos criaram seus coletivos para combater o sionismo pelo mundo.

  29. loren marley comentou:

    bom eu to muito feliz por ter achado matisyahu, cara nem acredito quem preucura acha né, eu vi um clipe dele na mtv e nunca mais depois eu vi ele no popop da mtv uma vez só e estava falando sobre os mais religiosos nem acreditei!!
    essa cara tem um estilo muito irado, nao ligo pra religião eu curto mesmo e a musica dele e como ele consegue se adequar perfeitamente a musica sem esquecer seua religião!!
    bju gente …………..
    meu orkut–> [email protected]

  30. Erica Barbosa comentou:

    Adorei o som do Matisyahu desde a primeira vez que eu o ouvi.
    É realmente muito interessante a mensagens das suas canções junto a
    mistura musical e suas influências.Acredito que o mais abrasivo no
    trabalho desse artista é a verdade com que ele apresenta sua obra.
    Sua autenticidade é sua marca e por isso talvez seja tão inspirador…

  31. Gabriel comentou:

    Acompanho o trabalho de Matisyahu a cerca de 1 ano aproximadamente, antes eu era um garoto rebelde, sem motivo algum ou por alguém, então em minhas bagunças nas ruas, conheci um rapaz que ouvia Matisyahu, curioso perguntei quem cantava pois sua melodia era incrível, então ele me disse e sem me conhecer me disse: “O cara la de cima está vendo suas lutas, você não escolheu ser assim, muitos te julgam e você nada pode fazer” meus olhos encheram de lagrimas, e a partir desse momento comecei a ouvir suas músicas, graças as suas lindas canções percebi que minha vida tinha mudado, minhas atitudes tinham mudado, pessoas me olhavam de um jeito que nunca tinham me olhado (de um bom sentido), tenho muito a agradecer Matisyahu por ter mudado minha vida, espero um dia por dizer pessoalmente hehehehe,