Marco Gomes

Fundador da boo-box; Co-fundador do Mova+ e Consigliere do Jovem Nerd. Empreendedor dedicado, cristão aprendiz, ciclista cotidiano e nerd.

O ano em que parei de trabalhar

Publicado em 2007-12-29

Arrume um trabalho que você goste e não precisará trabalhar um só dia em sua vida. – Confúcio

Faz 6 meses que eu não levanto com a sensação de: como eu queria dormir mais 10 minutos, desde que larguei meu emprego e resolvi mergulhar de cabeça na boo-box, parei de trabalhar e passei a construir.

Não há mais aquele pensamento miserável de: essa semana eu construi 3 sites de 400 mil reais cada um e meu salário tá na mesma, nunca mais tirei conclusões desmotivantes como: hoje vou trabalhar naquele projeto chatíssimo da loja de roupas do deputado Abomiraldo Fiponso, só porque ele vai colocar a empresa que trabalho dentro da Secretaria Pública de Finanças Secundárias.

Absolutamente tudo que faço tem impacto direto e visível na empresa, cada acerto e cada erro podem ser notados imediatamente. Isso tem sido tão excitante que não há mais “trabalho”, tudo se assemelha mais a um jogo onde cada ação conta diretamente no resultado da partida, só que a partida é minha vida (e de algumas outras pessoas), logo, não posso nem pensar em fracassar :)

Se você ainda experimenta essa sensação de droga, preciso ir trabalhar, reflita um pouco, peça uns dias de folga, ache algo que te satisfaça, não importa se é ser DJ na noitada ou cortar grama[bb]. Se o que te satisfaz é o que você faz atualmente, só que feito de outra maneira, converse com seu chefe sobre como gostaria de trabalhar. É possível ser profissionalmente feliz[bb] mesmo sem ser empreendedor, em minha opinião a chave pra satisfação se chama autonomia de: horário, execução, escolha de projeto.

Esse ano, graças a amigos que nos ajudaram desde o início do projeto boo-box, e às pessoas que acreditaram em nosso potencial pra mudar a maneira como o marketing é feito, consegui parar de trabalhar.

Agora vem a parte que parece encarte de CD:

Os meus agradecimentos pessoais podem ser divididos em partes

Com certeza eu esqueci um monte de gente, desculpaê!

Se 2008 for tão bom quanto 2007, e vai ser, vou surtar com tanta mudança de vida.

Textos relacionados:

Deixe sua opinião

24 comentários

  1. Thiago comentou:

    Eu ainda estou pensando na votação da folha dos melhores e piores da informática. O Tanaka falou que vocês foram os melhores. Nem quero discutir se ele foi ético ou não, até pq isso seria pessoal demais, mas isso bota uma pressão no negócio enorme. Entretanto, pelo que ouvi falar até hoje, acho que não tenho pq duvidar disso!
    Ps: Não trabalhe mais… o “trabalho” vai deixar de existir.

  2. Cristiano Santos comentou:

    Marco, já tem um tempo que bisbilhoto o teu blog e tuas andanças e correrias na blogsfera e só recentemente pude usufruir dos serviços, que são frutos da tua raça e da galera que o ajudou e deu base para a Boo-box! Lendo esse artigo, sinto que uma pedra caiu na minha cabeça e não consigo parar de pensar: quero fazer alguma merda na vida que seja bom para o mundo, mas que eu ganhe dinheiro e curta a minha vida com a minha família decentemente! Agora, já era! Vou ter que comer muito feijão com arroz e quebrar a cabeça! Droga de inveja!!!
    Parabéns cara! Vamos nessa que 2008 promete!

  3. Olá Marco, tudo bem?
    Lembro que te vi no Intercon em Sampa mas eu não sabia direito quem tu era…hehe Tenho uma empresa de web aqui em Curitiba chamada Agência WX e sei como é você “trabalhar” pelo que é seu, o reconhecimento, os resultados e porque não também as desilusões, que sempre trazem aprendizagem. Parabéns pelo seu trabalho e pela equipe da Boo-Box, vejo que não adianta ter boas idéias sozinho, sem uma equipe unida e esforçada não tem jeito.
    Abraço e boa sorte nesta empreitada toda em 2008!

  4. Vinícius comentou:

    Parabéns e sucesso! :)

    Eu ainda tenho que arrumar um trabalho assim que eu não sinta que estou trabalhando.

  5. Pedro Villalobos comentou:

    Poxa Marco valeu por essa ferramenta fantastica que você fez e que a cada dia traz mais cerveja pra minha barriga :) Sucesso e evolução sempre! :)

  6. Sérgio F. Lima comentou:

    Opa Marco!

    O seu texto me lembrou um artigo acadêmico do Paulo Nosella que tinha o título: Do tripalium da escravatura ao labor da burguesia e do labor da burguesia a poesis socialista…

    Basicamente ele descrevia como o conceito de “trabalho” mudou ao longo da histórica ocidental…

    Você fez um paralelo ao longo da sua história pessoaL…

    Fico feliz e surpreso de aparecer nos seus agradecimentos pois, verdade seja dita, o boo-box iria/está/vai bombar/bombando/bombar cada vez mais independente de soltarmos a palavra ou criarmos ferramentas…

    O boo-box tem uma idéia genial desenvolvida por pessoas que juntam a ousadia com a competência… a racionalidade dos projetos com a paixão de acreditar nos sonhos… de profetizar o que vislumbra…

    Continue assim, pro alto e avante, espalhando esta alegria contagiante por onde passa, quebrando paradigmas e não perdendo de vista, como você tem feito, as pessoas pelo caminho!

    Abração e continue plantando e espalhando sucesso nos seu caminho.

  7. Nick comentou:

    Seu texto bateu fundo, me sinto exatamente como você, desde que passei a acreditar e apostar nos meus sonhos…

    É um enorme orgulho estar na sua lista de agradecimentos, mas na verdade eu é que devo agradecer a você e ao Tanaka, pois é um prazer poder utilizar uma ferramenta tão genial e efetiva quanto o boo-box!

  8. Canha comentou:

    Como eu queria poder fazer uma dessas.
    Meu trabalho é 100% freelancer no momento, e não tô curtindo muito. Queria trabalhar em um só projeto fixo e pronto.
    A idéia do boo-box é genial.
    Abraços e sucesso!

  9. Estevão DeMenor Lucas comentou:

    Grande Marco!

    Ai..parabéns a você por tudo que conseguido fazer.
    Queria agradecer a oportunidade de ter participado no projeto que me da orgulho de saber que é de um Amigo e que tem dado certo.
    E estamos ai….ainda quero ajudar no projeto!rs

    Abraços

  10. Cesar Cardoso comentou:

    Fico orgulhoso de ter ajudado a espalhar a idéia do boo-box, fico feliz de ver que as coisas estão caminhando a passos largos :)

    E vamos que vamos em 2008!

  11. Lari Herbst comentou:

    É bom ver esse resultado direto do trabalho, né? Um ótima frase pra ser seguida! Eu ainda não cheguei nesse ponto, mas o que mais tenho certo no meu lado profissional é essa vontade de empreendedorismo…

    Quem sabe pra lá de 2008 eu não tenho uma idéia vendo uma foto da tia Gisele e passo a essa fase do não trabalhar? :P rs.

    Parabéns pelo não-trabalho!
    E um ótimo 2008 pra você e pra caixinha Boo aí :)

  12. Fabrício comentou:

    Sabia que eu posso te processar né? Injúria racial – Artigo 140, parágrafo 3 do Código Penal. >)

  13. Marco Noleto comentou:

    E que venham mais briefings batidos no liquidificador. Nossas vitaminas saem cada vez melhores.

    []`s

  14. Nuvem que passa... comentou:

    Olá

    Mandei um e-mail para voce. Recebeu?

    Também gostaria de dizer que achei os videos muito lentos e não vão até o final. Talvez seja porque estão no inicio. Tomara que melhorem.

    Obrigada e Feliz 2008, muita , saude, paz, projetos realizados e suce$$o para todos.

  15. Gabriel Queiroz comentou:

    Fala Gomes!

    Boa sorte pra você, meu velho! Bota essa caixinha pra sambar!

    Abraçao e um 2008 fenomenal pra ti e pro boo-box!

  16. Tanaka comentou:

    Muito bom! Feliz 2008 e que nossos sonhos se realizem mais uma vez nesse ano!

  17. Paulo Sacramento comentou:

    Estou saindo de casa e me mudando para Juiz de Fora esse ano. Meus pais insistem que eu arranje um emprego… Espero que eu consiga me manter sem ter que “trabalhar” também!

  18. Paulo Vasconcellos comentou:

    Grande Marco!

    Só agora li seu post. Parabéns (pelo não-trabalho). Parabéns também por explicá-lo tão bem. Parabéns, principalmente, pelo belo fruto do seu não-trabalho.

    E obrigado pela referência.

    Abraços,

  19. Rafael Rinaldi comentou:

    Parabéns mesmo, Marco; pela tua coragem, confiança e ousadia.
    Ótimo texto.

  20. Hélio Andrade comentou:

    Cara, virei teu fã nº 1!

    Sucesso e obrigado por influenciar positivamente nossas vidas!