Gestão Doria-Covas em São Paulo dificultando a operação de startups de mobilidade? Quem pariu Mateus que o embale

João Doria Jr. e seu pupilo Bruno Covas nunca foram Liberais agindo a favor da inovação e do empreendedor de startups. O entusiasta de empreendedorismo que os elegeu ignorou evidências, e se comportou como gado, num antipetismo irracional.

Homem a serviço da Prefeitura de São Paulo recolhe patinetes elétricos estacionados próximos à ciclovia da Av. Faria Lima e os joga na carroceria de um caminhão.

Ontem circulou um vídeo deprimente de uma ação da Prefeitura de São Paulo recolhendo os patinetes elétricos, causando inclusive dano aos valiosos equipamentos. Eu sou contra a ação da prefeitura para dificultar a operação das novas empresas de mobilidade urbana em SP.

Os patinetes e bicicletas são opções de transporte até anteriores aos carros – pelo menos no caso das bikes –, podem ser bem utilizados e até, se for o caso, regulamentados (com base em dados e evidências). Não vejo necessidade urgente desta perseguição afobada da prefeitura de Doria-Covas.

Dito isso, agora complemento:

  1. As startups de mobilidade (Yellow, tembici, Bikxy), e de entregas (iFood, Rappi, Loggi), operam usando a infraestrutura de ciclovias construída e melhorada na gestão Haddad, “aquele esquerdopataaa!” hehehe.
  2. A atual gestão Doria-Covas é cria direta do liberalismo-de-quermesse propagado via redes sociais e grupos de whatsapp.

Durante as #eleicoes2016, várias pessoas envolvidas com empreendedorismo apoiaram a chapa do PSDB, ignorando todas as evidências que, de Liberais, o João Doria Jr. e Bruno Covas nunca tiveram nada.

Por exemplo: Em Abril 2018, ainda prefeito de São Paulo, João Doria Jr, criou um aplicativo para chamar taxis “oficial” da cidade. O aplicativo foi feito pela Empresa de Tecnologia da Informação da Prefeitura de São Paulo, usando recursos do pagador de impostos para competir com a iniciativa privada, numa atividade sem qualquer necessidade de atuação direta do poder público. Alguns diriam que esta foi uma atitude de Doria já em campanha para as eleições ao Governo do Estado de SP.

Finalizando: eu não estou criticando os responsáveis diretos pela empresa de mobilidade que aparece no vídeo, não se trata de acusar individualmente este ou aquele empreendedor. O que estou fazendo é apontar para a comunidade de entusiastas do empreendedorismo e de startups no Brasil, onde muitos (talvez a maioria) ignoraram o bom trabalho da gestão Haddad na mobilidade urbana em São Paulo e apoiaram a eleição de Doria-Covas.

“quem pariu Mateus que o embale.”