Marco Gomes

Interneteiro, imigrante, nerd, cristão, biker. Founder da boo-box (vendida) e Mova Mais. Consigliere do JovemNerd

O #marcocivil foi uma resposta contra o #ai5digital, que prenderia até sua mãe por usar PC com vírus

O AI-5 Digital de Eduardo Azeredo (PSDB-MG) institucionalizava a vigilância do cidadão por parte do Estado, com cumplicidade obrigatória dos Provedores de Internet, e prenderia até sua mãe por usar um computador com vírus. O Marco Civil foi a nossa resposta para garantir com lei o direito à privacidade e liberdade de expressão na internet.

Limite de download da banda-larga fixa; bloqueio de aplicativos e sites, censura; vigilância; sempre que propõem (ou executam) algo assim, alguém culpa o Marco Civil e seus idealizadores (incluindo a mim). Mais do que analisar ponto-a-ponto da lei para derrubar estas acusações – isso já foi feito exaustivamente durante as consultas públicas e logo após sua aprovação –, quero apresentar aqui um contexto histórico de como era a web que pariu a Lei 12.965/2014, conhecida como O Marco Civil da Internet.

Clique aqui e continue lendo este texto.

#140mba: Bônus de $12 milhões no Twitter; CNN pagou $25 milhões pela startup do Casey Neistat

Twitter pagando $12 milhões/ano para o Diretor de Operações; CNN pagou $25 milhões pela Beme do Casey Neistat. Como estas negociações acontecem, quais as motivações e detalhes?

[CANELADA] No vídeo eu fiz uma conta de cabeça errada e afirmei que seriam “quase $50 milhões” por 5 anos de bônus, na verdade o número correto são “60 milhões”. Peço desculpa pelo deslize.

O #140mba traz conceitos de empreendedorismo em vídeos curtos. O uso do termo MBA é uma piada, deal with it. Por Marco Gomes, considerado um dos 30 jovens de maior destaque no Brasil pela revista Forbes, fundador da boo-box (vendida) e do Mova Mais.

Clique aqui e continue lendo este texto.

Ferramentas da Palantir usadas para combater o tráfico de pessoas 🖖🏽

Sistemas da Palantir para análise de transações bancárias suspeitas ajudaram a identificar tráfico de pessoas para exploração sexual, a quadrilha agiria nos EUA e México.

É raro eu poder falar do que fazemos aqui na Palantir, mas desta vez o caso é público (disclosure: eu não trabalhei neste caso): Após análise envolvendo dados de transações bancárias e outras informações dos suspeitos, 7 homens foram acusados de formar uma quadrilha que forçava mulheres adultas e menores de idade à prostituição (escravidão sexual).

Os acusados podem ser condenados até à prisão perpétua na corte federal de NY.

Clique aqui e continue lendo este texto.

🏡 Alguns objetos legais para se ter em casa (com foco nos EUA)

Já compramos e testamos muitas coisas novas (novas para nós) desde que mudamos para os Estados Unidos em junho de 2016. Veja abaixo uma lista com as aquisições e dicas mais interessantes, para te ajudar caso você esteja montando casa nova também 😉

Clique aqui e continue lendo este texto.

🤔 A quem interessa uma classe média que não se vê como pobre?

Criaram a “classe média” para apaziguar quem iria se rebelar se percebesse que somos todos pobres: precisamos trabalhar para mantermos nosso estilo de vida e não morrermos de fome.

Mulher com roupas chiques aponta para a câmera com uma mão, na outra um microfone; atrás dela, uma multidão de esfarrapados; nas laterais, soldados fardados e armados

Na minha opinião, só é rico, mesmo, quem pode parar de trabalhar e o dinheiro da pessoa continuaria gerando mais dinheiro, a ponto dela nunca mais ficar pobre. Todo o resto é pobre. Se você precisa trabalhar para manter seu padrão de vida e conforto, você é pobre. Rico de verdade pode viver do dinheiro que o dinheiro gera.

Com intenção de manter o status quo, criaram “a classe média”, que tem nojo do pobre (inclusive se for ex-pobre); e acha que é rica (mas é pobre). Pobres. Assim a “classe média” topa enfiar com areia nos pobres e em si própria (pois é pobre) para manter regalias de quem controla tudo: Políticos e Empreendedores Amigos do Estado™, que é como chamo os empresários-políticos a quem o Estado regularmente socorre usando o dinheiro dos impostos que você paga.

Clique aqui e continue lendo este texto.

Sobre uma região sem Estado e onde as pessoas se auto-organizaram

“Se houver disparidade entre o mapa e o terreno, fique sempre com o terreno” – antiga regra do exército canadense

Eu já fui numa região praticamente sem presença do Estado, com auto-organização em pequenos grupos, trocas comerciais desreguladas e porte de armas liberado. As pessoas não saíram atirando umas nas outras nas ruas e a sociedade não se auto-destruiu, deixa eu te contar o que aconteceu.

Clique aqui e continue lendo este texto.

📝 Escrever é só o que ela sabe fazer

Escrever é só o que ela sabe fazer. Então ela escreveu para algumas empresas de turismo e juntou dinheiro.

Pegou o dinheiro e foi p/ a Jordânia e Iraque, conhecer as histórias dos refugiados sírios e iraquianos, vítimas da guerra e do Estado Islâmico.

Clique aqui e continue lendo este texto.

🔐 Uma proposta para eliminar as senhas de todos os serviços online

Proposta teórica para eliminação da senha e uso do celular, aliado a um serviço na nuvem, como alternativa para identificação de usuários em serviços online.

A senha normalmente é a parte mais frágil de um sistema de segurança. Por praticidade, pessoas tendem a escolher senhas fáceis de lembrar e repeti-las em múltiplos sites, o que reduz drasticamente a segurança de qualquer serviço online.

Tecla com um cadeado sobre uma nuvem

Clique aqui e continue lendo este texto.